Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Snap, responsável pelo saudoso Snapchat, entrou para o mercado de realidade aumentada com os primeiros Spectacles, que tinham como foco a gravação de vídeos para a rede social da empresa. Agora, a companhia se prepara para lançar novos produtos com uma segunda geração dos óculos e drones para desenvolvedores.

A grande mudança é que os novos Spectacles não devem ser voltados para o consumidor final, como eram as versões anteriores, e sim para desenvolvedores e criadores de conteúdo produzirem filtros e experiências interativas para os usuários, que eventualmente também podem ser visualizados com realidade aumentada.

publicidade

A informação foi divulgada por um relatório do site The Information, que menciona ainda que o preço do produto deve ficar em torno de US$ 380, o que por si só já limita o público para qual ele é voltado.

Óculos Snap

É estranho pensar em novos Spectacles, já que a primeira geração dos óculos de realidade aumentada gerou um prejuízo de US$ 40 milhões para o Snapchat com estoques do aparelho que não foram vendidos. Basicamente os dispositivos eram câmeras que podiam ser montadas na cabeça e os recursos não iam muito além disso.

A guinada para o mercado de RA é uma tentativa da empresa de se manter relevante após perder boa parte do público de sua rede social. O Snapchat foi um dos primeiros a criar os filtros interativos e pioneiro no modelo stories, que depois foi copiado pelo Instagram (e por mais uma paulada de empresas).

Os novos planos também vão de encontro com declarações de Evan Spiegel, CEO do Snapchat, que disse que o futuro da companhia está justamente na realidade aumentada e que isso deve se intensificar durante a próxima década. Para isso, o Snap também vai enfrentar a concorrência do Facebook, dono da Oculus e que já desenvolve headsets com RA.

publicidade

Bom, em relação ao drone existem poucas informações, a Snap comprou uma fabricante de drones em 2017 e é de se esperar que o equipamento será feito por eles. Além do óbvio fato de ser voltado para gravação de vídeos aéreos, não há muito mais detalhes.

Via The Information