Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A duas semanas do lançamento do OnePlus Watch nos Estados Unidos, o gerente de produto da empresa participou do fórum da comunidade da marca e respondeu a várias perguntas, inclusive sobre o WearOS. Raymond Z. explicou o motivo do primeiro relógio inteligente da OnePlus não usar o sistema operacional do Google criado especificamente para smartwatches e outros vestíveis.

Motivo é a duração da bateria

Iniciando sua explicação com uma breve introdução a respeito dos testes que ele e sua equipe fizeram com diversos relógios, Raymond afirmou que o RTOS fornece uma melhor vida útil para a bateria do dispositivo. O OnePlus Watch, de acordo com as palavras do gerente, é voltado para o uso diário, com o mínimo de tempo de carregamento, e o WearOS não seria o sistema operacional ideal.

publicidade

Ainda nesse sentido de vida útil, nas explicações, Raymond apontou que carregar os smartwatches diariamente durante os testes afetava bastante a experiência de uso. Então, o OnePlus Watch possui uma bateria que dura até 14 dias com Warp Charge para dar impulso. Cinco minutos de carga permitem a duração do relógio por um dia inteiro e vinte minutos de carga permitem a duração por uma semana.

Logo, conforme publicamos recentemente, essa duração de bateria do OnePlus Watch seria algo impensável com o WearOS, que se trata de um sistema operacional mais robusto. Com ele integrado, a autonomia dos aparelhos é fortemente impactada e o tempo de duração de carga se limita a dois ou três dias. É o que acontece, por exemplo, com o Apple Watch.

Tela suave, combinação de chips e outros detalhes

Imagem do novo OnePlus Watch

Citando a suavidade de exibição de tela do OnePlus 7 Pro, o gerente afirmou que o smartwatch importou a experiência de depuração de exibição de quadro do smartphone. Assim, houve a otimização da camada inferior da arquitetura da tela, permitindo o desenvolvimento de um dos relógios inteligentes mais suaves com bateria de longa duração disponíveis no mercado.

publicidade

Raymond também declarou estar feliz com os elogios voltados para o design do dispositivo, declarando que a inspiração veio de relógios tradicionais que possuíssem as funções essenciais de um smartwatch. O gerente foi além nas respostas, onde também falou da combinação de três chips em seu produto. O ST, responsável pela interface interativa de usuário e pela tela, o Apollo 3, de baixo consumo e que permite ao relógio ficar online por longos períodos, e o Cypress, voltado para a comunicação e responsável pelas funções de chamada Bluetooth.

Nas informações, Raymond afirmou que o OnePlus Watch oferece suporte a recursos de chamada, possuindo microfone e alto-falante integrados. Além disso, o relógio precisa da vibração do alto-falante para remover a água após imersão. Há função de lista predefinida de respostas a mensagens e o relógio possui 4 GB de armazenamento interno, com 2 GB desses somente para músicas.

O OnePlus Watch usa o app OnePlus Health para monitorar e armazenar dados de saúde. Essas informações podem ser sincronizadas com o Google Fit. Na semana passada, publicamos que o smartwatch da OnePlus também vem com monitoramento de 110 modalidades de treino diferentes e possui um design polido à mão.

O relógio pode ser conectado a qualquer fone de ouvido compatível com Bluetooth 4.0 ou superior e, sobre compatibilidade, o OnePlus Watch sincroniza com celulares Android rodando a partir do Android 6.0. Atualmente, não há possibilidade de emparelhar o smartwatch com o iPhone.

Via Droid Life