Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Ontem (30/04), ao final do dia, o Banco Central (BC) liberou oficialmente as transferências bancárias pelo WhatsApp. No mesmo dia, mais cedo, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, havia anunciado que o órgão já estava seguindo nesta direção. A autorização permite que o app de mensagens seja usado para realização de pagamentos e transferências de valores entre seus usuários, sejam eles pessoas físicas ou empresas, pelas bandeiras Visa e Mastercard.

A Facebook Pagamentos do Brasil Ltda foi aprovada para funcionamento como instituição de pagamentos na modalidade “Iniciador de Transações de Pagamentos”. Aliás, a existência de um iniciador de pagamentos exclui a necessidade de intermediários em uma transação financeira. Além disso, possibilita o pagamento de compras sem a necessidade de uso do cartão de crédito. As operações ocorrem de forma imediata, assim como é no Pix.

publicidade

Com isso, o WhatsApp foi aprovado pelo BC no Open Banking, um sistema financeiro aberto com regras que possibilitam e permitem o compartilhamento de informações e serviços de clientes entre instituições financeiras a partir de diferentes plataformas. Ou seja, não limitando essas funções e recursos apenas aos aplicativos ou sites dos bancos.

Visa e Mastercard

A Visa do Brasil Empreendimentos Ltda e a Mastercard Brasil Soluções de Pagamento Ltda receberam autorização de dois arranjos de pagamentos. Transferência (ou depósito) e operações pré-pagas, somente em território nacional.

Com o WhatsApp também fazendo parte do arranjo, tais transações financeiras poderão ser efetuadas pelo app de mensagens entre contas de clientes nas instituições financeiras em que são correntistas. A credencial a ser utilizada no app deverá ser composta pelo número do cartão de débito ou pré-pago sob as bandeiras Visa ou Mastercard.

As transferências e as contas pré-pagas estarão disponíveis assim que o WhatsApp liberar a modalidade. Caberá ao próprio aplicativo pertencente ao Facebook definir as tarifas de transação a serem aplicadas. Em sua nota oficial, o BC afirma acreditar que “as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos”. A nota oficial também informa que as autorizações de agora “não incluem os pleitos da Visa e da Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise no BC”.

publicidade
Compartilhamento de dados com o Facebook

Em maio, ocorrerá a polêmica atualização do WhatsApp, que passará a compartilhar dados de seus usuários com o Facebook. A atualização atinge precisamente as conversas entre contas comerciais e consumidores, incluindo os pagamentos realizados por meio do app de mensagens. Caberá acompanhar o cenário diante desta liberação feita pelo Banco Central e como será alimentado o banco de dados da rede de Mark Zuckerberg.

Com outra modalidade facilitando as transações financeiras, é possível vislumbrar usos do WhatsApp para pagamentos diversos, o que aumenta a necessidade de atenção dos usuários contra golpes, fraudes e afins. Outra curiosidade é acompanhar como será o nível de uso do app para movimentações em valores. Recentemente, publicamos uma pesquisa que apontou para uma queda no interesse das pessoas em usar o WhatsApp para finalidades dessa natureza.

Via Agência Brasil e InfoMoney

Imagem: Alfredo Rivera/Pixabay/CC