Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Que o Facebook estava entrando na onda das plataformas de conversa em áudio e desenvolvendo uma versão nos mesmos moldes do Clubhouse, já era sabido. Mas parece que a ideia foi levada ao pé da letra, já que imagens reveladas por um informante mostram que a rede social, basicamente, só faltou copiar o nome.

O vazamento foi revelado no Twitter pelo informante Alessandro Paluzzi, que encontrou as prévias da tela após vasculhar o código-fonte do app do Facebook. A rede social estaria trabalhando em suporte nativo às salas de conversas por áudio, sem necessidade do Messenger ou do Instagram – que também está desenvolvendo sua versão do Clubhouse.

publicidade

A diferença, de acordo com as imagens, está em que as salas da versão Facebook também terão suporte a vídeo. Fora isso, o design é basicamente o mesmo. Paluzzi explica que a interface de usuário é apenas um mockup no momento, já que o Clubhouse do Facebook “aparenta estar em um estágio inicial de desenvolvimento”.

publicidade

O leaker também mostra outra tela de configuração das conversas. Nela, os usuários poderão escolher, presumidamente antes de criar uma sala, os formatos de “áudio ao vivo”, “áudio” e “vídeo”. Destes, o primeiro será acessível a qualquer um no Facebook, gerando um link de acesso. Já os dois últimos serão privados, embora ainda não há detalhes de como irão funcionar.

Não há previsão de chegada da versão do “Clubhouse do Facebook” para o público geral, ou ainda, a certeza de que a interface permanecerá mesmo tão parecida. Pode ser o caso de, literalmente, tomar o outro aplicativo como base. Enquanto isso, a rede social de áudio original continua disponível apenas aos usuários de iPhone, já que, para o Android, a prometida versão ainda pode levar bastante tempo.

Via TechCrunch

Imagem: Ekaterina Bolovtsova (Pexels)