Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Poucos dias após o Instagram anunciar uma atualização visando proteger crianças de contatos indevidos com adultos desconhecidos, surgem informações de que executivos da rede social estão planejando construir uma versão do app exclusiva para crianças menores de 13 anos. A ideia seguiria a linha de plataformas como o Messenger Kids, do Facebook, e o YouTube Kids.

Os trabalhos nesse sentido, que ainda estão no início e não possuem um plano detalhado, seriam liderados por Pavni Diwanji, que ingressou no Facebook em dezembro do ano passado. Antes de chegar na rede de Mark Zuckerberg, Diwanji trabalhou no Google, onde supervisionou produtos voltados para o público infantil. Entre eles, o YouTube Kids.

publicidade

Em um quadro de mensagens para os funcionários do Instagram, o vice-presidente de produto, Vishal Shah, manifestou estar animado por colocar em uma lista de prioridades da empresa o trabalho com os jovens. Segundo Shah, o pilar dessa movimentação da plataforma estará focado na integridade e na privacidade dos adolescentes, garantindo uma experiência segura. Os trabalhos também estarão concentrados na construção de uma versão do Instagram que permita às crianças menores de 13 anos o uso do app de forma segura pela primeira vez.

Long caminho adiante

O Instagram vê nesse público um segmento de crescimento viável, principalmente por causa da popularidade do app entre os adolescentes. Adam Mosseri, chefe do Instagram, disse em uma entrevista ao BuzzFeed que há muito a ser feito. Para Mosseri, parte da solução com relação ao número cada vez maior de crianças querendo usar apps como o Instagram é “criar uma versão do Instagram para jovens ou crianças em que os pais tenham transparência ou controle”.

Ainda que o Instagram, aparentemente, esteja tentando se tornar seguro para ser usado por crianças e adolescentes, não está claro como seus executivos acreditam que possam resolver isso. O BuzzFeed lembra que Mosseri cobre os rostos de seus filhos crianças com emojis ao postar imagens deles em sua própria plataforma. O chefe do Instagram alega que, por ser uma figura pública, as preocupações com a segurança o levaram a esconder o rosto de seus filhos nas imagens, como forma de proteção de suas informações pessoais.

Porém, os problemas com crianças no Instagram vão além da proteção de figuras públicas, claro. Um relatório publicado no mês passado apontou a ocorrência de mais de 20 milhões de imagens de abuso sexual infantil dentro do Facebook e do Instagram no ano de 2020. O número absurdo significou um aumento de 31% em comparação aos resultados de 2019. Levando esses dados em consideração, se Adam Mosseri e Vishal Shah realmente acreditam que integridade, privacidade e segurança das crianças são prioridade, há muito, absurdamente muito a ser feito.

publicidade

Via Pocketnow e BuzzFeed

Imagem: Marco Pomella/Pixabay/CC