Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Ontem, o Instagram anunciou que a próxima atualização do aplicativo acrescentará opções de marcações de lojas e produtos no Reels, como forma de comercialização direta. Agora, o CEO do Instagram Adam Mosseri assumiu que seu maior concorrente da história é de fato o TikTok. Esse novo recurso dentro do Reels é uma maneira de responder à alta crescente do aplicativo chinês.

Adam afirma que o TikTok é o competidor mais forte que já apareceu, onde estão sempre focados, determinados e possuem uma ótima execução. O CEO diz que o Instagram tenta recuperar o atraso de várias maneiras para criar uma experiência completa para seus usuários. Com o objetivo de motivá-los a usar mais a plataforma, pois ele acredita que se não houver um conteúdo mais atraente, eles não terão motivos para usar o Reels em primeiro lugar.

publicidade
Foto do CEO do Instagram Adam Mosseri concorrente do TikTok

O CEO Adam Mosseri disse que TikTok é o maior concorrente do Instagram na história (Reprodução: Divulgação/Facebook)

Ele diz também que o TikTok pode ser usado como argumento contra quem diz que o Facebook suprime as opiniões dos concorrentes. Já que a FTC (Comissão Federal de Comércio) entrou com uma ação judicial contra o Facebook, alegando que as estratégicas da empresa violam as regras da concorrência de acordo com a lei antitruste (que promove uma concorrência leal em benefício aos consumidores).

O CEO ainda acredita que nos próximos 5 a 10 anos, o Instagram terá uma grande oportunidade no mercado de compras e vendas online. A nova atualização dentro do Reels tem o objetivo de tornar os Momentos” cada vez mais atrativos para criadores de conteúdo e consumidores. Facilitando assim, a comercialização de produtos de forma rápida e simples. Desse modo, em um futuro, o Facebook poderá ter uma receita extra através das taxas e comissões dos produtos vendidos no novo e-commerce.

Via Gizchina.

publicidade