Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Há quem “carregue a vida” dentro do próprio smartphone e a Apple parece estar pensando neles para o iPhone 13. Segundo os analistas da consultoria Wedbush, a versão Pro do próximo modelo do flagship dobraria a capacidade, passando dos 512 GB atuais para 1 TB de armazenamento interno.

O primeiro rumor sobre o assunto pintou por aqui em outubro do ano passado e, há cerca de um mês, voltou a ser cogitado pelo pessoal do FPT (Front Page Tech), em um vídeo no YouTube. Agora, a Apple estaria disposta a incorporar o que já fez em alguns modelos do iPad Pro e correr atrás da rival Samsung, que também colocou no mercado versões da série Galaxy S10, em 2019, com 1 TB de armazenamento disponíveis.

publicidade

Mais inovações

O armazenamento interno de 1 TB não será a única inovação que a Apple oferecerá na linha iPhone 13. Rumores anteriores já haviam apontado que a Maçã está trabalhando em uma patente, já aprovada pelo USPTO (United States Patent and Trademark Office), que pode fazer com que a tela do iPhone 13 tenha a maior taxa de atualização de sua história.

Ao ligar jogos de celular ou aplicativos de streaming como Netflix ou Disney+, por exemplo, essa taxa de atualização pode ser multiplicada por duas, três ou até quatro vezes, dependendo da necessidade. Isso significa que o iPhone 13 pode ter 60Hz normalmente, mas, ao executar esse tipo de tarefa, a taxa de atualização pode chegar até 240Hz, algo só visto em monitores gamers.

Outra novidade que o iPhone 13 poderá apresentar é a possibilidade de o usuário escolher a forma de desbloqueio dos aparelhos: Face ID, que tem gerado diversas reclamações dos usuários, ou o tradicional Touch ID no display, há algum tempo abandonado na montagem dos flagships da marca.

publicidade
Vendas

Apesar de na semana passada Samik Chatterjee, analista de mercado do banco JP Morgan, ter divulgado um relatório apontando que a demanda pela série iPhone 12 começou a cair e fez com que a projeção da Apple para a produção de 2021 fosse alterada, o otimismo em relação à nova linha é otimista.

Segundo os analistas da Wedbush, o iPhone 13, com o armazenamento interno de 1 TB e demais inovações, poderá ser lançado em setembro de 2021, e será embalado pelas vendas da série atual. A consultoria estima que serão vendidas 62 milhões de unidades do flagship até março, e mais 40 milhões até junho.

O número total é superior aos projetados pelo JP Morgan, de 80 a 90 milhões de unidades. Daniel Ives e Strecker Backle, analistas responsáveis pelo relatório, compararam o atual momento do iPhone com o registrado em 2014. “Há vários anos não vimos uma tendência de lançamento robusta como essa para a Apple. A única trajetória semelhante do iPhone seria o iPhone 6, com base em nossa análise”.

Via Phone Arena e 9to5mac