NotíciasSite de notícias da Malásia condenado por comentários

Ronnie Mancuzo2 dias atrás5 min

O Tribunal Federal da Malásia condenou um site local de notícias ao pagamento de uma pesada multa por causa de comentários feitos pelos leitores em uma de suas matérias. De acordo com a sentença, o veículo se tornou responsável pelas postagens dos usuários, consideradas insultuosas ao Judiciário do país.

Os juízes condenaram por desacato o site de notícias Malaysiakini mesmo após os cinco comentários considerados ofensivos terem sido apagados. A acusação inicial feita era de que, na matéria publicada em junho do ano passado, o Malaysiakini e seu editor-chefe erraram ao facilitarem a publicação dos comentários considerados ataques injustificados e degradantes ao Judiciário.

O Procurador-Geral responsável pela acusação solicitou uma multa de 200 mil ringuites malaios, o que seriam R$ 270 mil em nossa moeda, aproximadamente. Porém, o veredicto dado pelo tribunal na sexta-feira, 19 de fevereiro, aumentou a condenação para 500 mil ringuites malaios (algo em torno de R$ 673 mil), reforçando que o site de notícias deveria ter moderado os comentários, não permitindo nunca a publicação deles online.

Site arrecadou os valores e já pagou a multa

O CEO do Malaysia Premesh Chandran pagou esta manhã (23/02) o valor total da multa no Palácio da Justiça, em Putrajaya, capital administrativa da Malásia. Houve uma arrecadação de fundos muito bem-sucedida, que excedeu a quantia desejada em quase 250 mil ringuites malaios. Em uma declaração dada à uma emissora de web TV do país, Premesh agradeceu leitores e apoiadores pelo generoso apoio e contribuição dados.

“Estamos totalmente surpresos de que, em cinco horas, fomos capazes de coletar 500 mil ringuites malaios e, agora, ainda mais, subindo para quase 750 mil”. Premesh destacou a generosidade especialmente por ter ocorrido em um período muito difícil de pandemia da Covid-19, pelo qual as pessoas estão passando.

O site de notícias lançou sua campanha de arrecadação de fundos imediatamente depois que foi condenado no tribunal pelos comentários feitos em sua matéria de junho passado. O Malaysiakini teve três dias úteis para pagar a multa e pagou com um dia de antecedência o valor total imposto.

A maioria dos mais de 6 mil doadores para a campanha, cerca de 87% deles, doou valores abaixo de 200 ringuites malaios cada (R$ 269, aproximadamente). Sobre a quantia a mais arrecadada, o CEO acredita que os doadores deram para apoiar uma mídia livre e para defender a imprensa, dessa forma, o site pretende estudar como levar adiante esse objetivo.

Via The Verge

Imagem: Sora Shimazaki / Pexels / CC