AplicativosNotíciasTikTok é banido definitivamente da Índia

Lucas Berredo1 mês atrás5 min

A Índia baniu definitivamente 59 apps chineses, entre eles TikTok, da Byte Dance, UC Browser, da Alibaba, Mi Video Call e Mi Community, da Xiaomi, e WeChat, da Tencent, alegando questões de segurança e privacidade dos usuários. Os aplicativos já haviam sido proibidos no país por um motivo semelhante no fim de junho.

Segundo informações da agência Reuters, reveladas nesta terça-feira (26/1), a Índia baniu de forma definitiva o TikTok e outros aplicativos chineses após o Ministério da Tecnologia da Informação se mostrar insatisfeito com as respostas das empresas a uma lista de 77 questões relacionadas a coleta e métodos de processamento de dados. O objetivo do interrogatório era averiguar se os apps censuravam conteúdo, trabalhavam em nome de governos estrangeiros ou faziam lobby com influenciadores indianos. As empresas foram notificadas individualmente sobre a proibição na semana passada, de acordo com o diário local The Times of India.

Em comunicado oficial, o TikTok disse que está avaliando o aviso. “Nós nos esforçamos continuamente para cumprir leis e regulamentos locais e fazemos o nosso melhor para resolver quaisquer preocupações do governo. Garantir a privacidade e a segurança de todos os usuários segue como a nossa maior prioridade”, diz a nota. Já um porta-voz da Xiaomi, dona dos apps Video e Community, disse que a empresa está “em conformidade com todas ordens do governo indiano”.

Tensão geopolítica

Desde o ano passado, Índia e China vivem um impasse em suas fronteiras. Em junho do ano passado, um confronto entre os dois exércitos em Ladakh, uma região fronteiriça no norte da Índia, matou 20 militares indianos e um número desconhecido de chineses.

Agora, um novo confronto, desta vez em Sikkim, fronteira leste do Himalaia, se deu quando uma patrulha chinesa tentou cruzar o território e foi repelida. Ainda não há informações se houve mortos ou feridos no episódio.

Um ano atrás, quando do evento em Ladakh, o Ministério da Tecnologia da Informação declarou que os apps “eram prejudiciais à soberania e integridade da Índia, defesa da Índia, segurança do estado e ordem pública”. Diante de tal panorama, consequentemente, fica claro que o banimento definitivo de apps como TikTok na Índia tenha a ver com o recrudescimento das hostilidades na fronteira. O governo da Índia ainda não se pronunciou de forma oficial sobre a proibição dos aplicativos.

Imagem: Solen Feyissa/Unsplash/CC