AndroidNotíciasSnapdragon 888 vence Exynos 2100 em teste de desempenho

Henrique Darlim2 semanas atrás8 min

O site AnandTech comparou o desempenho entre os processadores Exynos 2100 e Snapdragon 888 em um mesmo modelo de smartphone. Os resultados dos testes foram divulgados nesta segunda-feira (08/02) e apontaram a vitória do chip da Qualcomm sobre o chip da Samsung. A coincidência dos processadores no mais novo smartphone da linha Galaxy foi aproveitada, aliás, com os testes sendo realizados no Galaxy S21 Ultra.

Além da performance, o Exynos 2100 e o Snapdragon 888 foram comparados no quesito consumo de bateria, com outra vitória do chip da Qualcomm. Assim, o novo Snapdragon flagship conseguiu obter um desempenho melhor enquanto manteve, além disso, o menor gasto de bateria.

O que mostravam as comparações anteriores

A primeira comparação entre os chips veio, há alguns meses, através de um vazamento pelo Geekbench. Nela, o Exynos 2100 havia levado a melhor, ainda que por pouco. Prova disso é o fato de que, mesmo nessa comparação, o Snapdragon 888 saía vitorioso no teste de apenas um núcleo. Mas, em compensação, o Exynos se destacava no uso geral. Infelizmente, ainda não se tratava de um teste de verdade.

Mais recentemente, entretanto, ambos os chips foram testados e comparados, com vitória do processador da Samsung. Os resultados apontaram que o Exynos se saía melhor tanto em relação à bateria quanto em relação à temperatura. O smartphone escolhido para esses testes também foi o Galaxy S21 Ultra.

As descobertas do AnandTech

Testando o Exynos 2100, o site foi capaz de perceber que o desempenho do chip estava além do que a própria Samsung afirmava, pelo menos em relação à performance de núcleo único. Enquanto a empresa dizia que ele era 19% mais potente que o Exynos 990, presente na linha Galaxy S20, os testes mostraram que houve, na verdade, uma melhora de 27%.

Entretanto, também em relação ao Exynos 990, o Exynos 2100 apresentou maior latência. Isto é, o tempo necessário até que uma ação tenha um resultado real no celular, como, por exemplo, a demora entre você clicar em um app e ele abrir de fato. Numericamente, a diferença foi de 15 nanossegundos.

Na comparação do desempenho do Exynos com o Snapdragon, o AnandTech optou por realizar a maioria dos testes com o chip da Samsung no freezer. Isso foi causado pelo Exynos não ter sido capaz de competir com o chip da Qualcomm nas condições padrões do teste, isto é, somente o uso do ventilador. Pelo objetivo da comparação precisar dos dois processadores no máximo desempenho possível, essa foi a saída encontrada.

Há, igualmente, vitória da Qualcomm quando o assunto é GPU. A Mali-G78 do Exynos 2100, embora 40% mais rápida do que a do Exynos 990, é mais equiparável à Adreno 650 do Snapdragon 865+. Em contrapartida, e infelizmente, o desempenho tanto do Exynos 2100 quanto do Snapdragon 888 consomem exigem bastante da bateria do celular. Tudo isso resulta em um alto consumo de bateria para os Galaxy S21 Ultra, embora os modelos com o chip proprietário da Samsung ainda saiam mais prejudicados.

Além disso, os testes conseguiram determinar que o Exynos 2100 tende a acelerar mais do que o Snapdragon 888 no início dos processos. Basicamente, isso significa que ele inicia a abertura de um app, por exemplo, mais rapidamente, o que pode gerar a falsa impressão de maior velocidade de processamento. Quando usado normalmente, porém, com vários apps simultâneos, ele decepciona.

Conclusões

Deve ser considerado que tanto o Snapdragon 888 quanto o Exynos 2100 são processadores de alto desempenho e a vitória de um sobre o outro talvez dê a entender de que estejam em níveis muito diferentes. Não é o caso. As diferenças não são tão grandes quanto aparentam e isso explica, aliás, o motivo de determinados testes darem a vitória ao chip da Samsung, enquanto outros o fazem com o chip da Qualcomm.

De qualquer modo e por causa disso, não dá para negar que a disputa está acirradíssima, o que é ótimo. Afinal, quem se beneficia somos nós.

Via Sam Mobile