Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A política de privacidade implementada pela Apple desde o lançamento do iOS 14 não agrada aos representantes do WhatsApp. Em entrevista ao portal portal Axios, representantes da empresa a chamaram de injusta. A principal reclamação é de que ela não se aplica aos serviços de mensagem pré-instalados nos produtos da marca, como o iMessage.

Segundo o Whatsapp, o fato de o iMessage não precisar ser baixado na Apple Store (por vir pré-instalado em dispositivos como o iPhone), não o coloca sob as mesmas regras de privacidade que a Apple agora quer impor aos aplicativos similares, mas que não pertencem à fabricante.

publicidade

“Pensamos que os rótulos de privacidade devem ser consistentes com aplicativos proprietários e de terceiros. Eles também devem mostrar as fortes medidas que os apps podem tomar para proteger as informações privadas das pessoas”, alegou um representante do WhatsApp, pedindo que a regra seja aplicada igualmente a todos os serviços, incluindo os da própria Apple.

Entenda o que causou a briga entre Apple e WhatsApp

A Apple decretou que todos os aplicativos baixados em sua loja oficial informassem, por meio de notificações na tela, quais informações estariam recolhendo dos usuários, tanto no download quanto na instalação, fato que acabou assustando algumas pessoas. A “briga” entre WhatsApp e Apple começou porque, segundo os representantes do app de troca de mensagens, os apps que vêm pré-instalados nos dispositivos da marca não têm a mesma obrigação.

WhatsApp privacidade Apple

“Embora fornecer às pessoas informações fáceis de ler seja um bom começo, acreditamos que é importante que as pessoas possam comparar esses rótulos tanto nos aplicativos que baixam quanto nos que vêm pré-instalados”, argumentou o representante do WhatsApp, em nota ao site Axios.

publicidade

De acordo com o porta-voz, o WhatsApp não deveria receber qualquer distinção por parte da Apple, pois se preocupa com a privacidade dos usuários do aplicativo desde 2016. “Implementamos criptografia de ponta a ponta em todo nosso aplicativo em 2016, o que significa que chamadas, mensagens, fotos, vídeos e notas de voz para amigos e familiares são compartilhados apenas com o destinatário pretendido; ninguém mais (nem mesmo nós) pode lê-los. Com a criptografia de ponta a ponta, as mensagens não são armazenadas em nossos servidores após serem entregues e, no curso normal da operação de nossos serviços, não mantemos um registro das pessoas para as quais você pode enviar mensagens”, assegurou.

A Apple, por sua vez, parece disposta a insistir no assunto e já avisou que todos os desenvolvedores de aplicativos têm prazo para enviar as informações que, em breve, começarão a aparecer na App Store. Esses dados aparecerão divididos em três categorias: “Dados usados para rastrear o usuário“, “Dados relacionados ao usuário” e “Dados não relacionados ao usuário”. O WhatsApp, pelo menos a princípio, garantiu que não pretende levar a briga aos tribunais.

Via: Axios

Imagens: Gerd Altmann/Pixabay/CC