Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma boa política de segurança de software é essencial para manter smartphones e outros dispositivos móveis protegidos, e um exemplo recente envolve a Apple, que soltou atualização de urgência nesta semana para todos os smartphones a partir do iPhone 6s, e a mesma medida chega agora ao Apple Watch.

A atualização chega para corrigir uma brecha de sistema que permite que usuários mal-intencionados consigam executar código arbitrário com privilégios de kernel. Em outras palavras, hackers acharam um caminho de injetar comandos remotamente com privilégios máximos de sistema, e o potencial para danos aos dados do usuário costuma ser grande nestas situações.

publicidade

iPhones, iPads e mesmo o macOS Big Sur já haviam recebido a atualização de urgência, mas o Apple Watch só teve o patch corretivo após estes. Os donos do relógio inteligente devem observar se o mesmo está configurado para atualizar automaticamente. Este procedimento costuma ocorrer quando o smartwatch é deixado ocioso em fonte de energia para recarga.

Se necessário, é possível fazer a atualização manualmente

Também é possível buscar o novo firmware 7.6.1 manualmente: basta abrir o app Watch, ir em “Geral”, e então em “Atualização de software”. Como o bug parece ter afetado os mais diversos dispositivos da empresa, resta saber se até mesmo a Apple TV ficou vulnerável. Até o momento ela não recebeu uma atualização de urgência.

Vale lembrar, foi recentemente divulgado que o spyware israelense Pegasus poderia se infiltrar até mesmo nos iPhones via iMessage. Ainda não é possível verificar todas as brechas que o software malicioso utilizada, e pelas poucas palavras da Apple na sua área de suporte, não é possível correlacionar a atualização de urgência com este problema de segurança.

Vale lembrar, mesmo smartphones descontinuados pela empresa e fora do iOS 14 ainda podem receber uma atualização de urgência. Além disso, é bem provável que, se o problema se estender ao iOS 12 — último antes do corte de suporte a alguns aparelhos — a Apple libere novos atualizações para estes sistemas. Só neste ano foram quatro correções liberadas a modelos como os iPhone 5s e 6, o que mostra que a Apple leva isso muito a sério, afinal estamos falando de aparelhos com quase 8 e 7 anos, respectivamente.

publicidade

Via Apple Insider

Imagem: Pixabay/Pexels/CC