Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O CEO do Google, Sundar Pichai, afirmou que os smartphones Pixel 6, os novos flagships da empresa, demonstrarão desenvolvimentos profundos em tecnologia que “estariam quebrando fronteiras”, sem deixar claro se está falando dos processadores próprios da empresa, mas tudo indica que sim.

Ele também disse estar “muito entusiasmado” com o hardware dos aparelhos lançados no próximo trimestre, que deve incluir a sexta geração de smartphones do Google, que contarão com o processador do Google, de codinome Whitechapel.

publicidade

Pichai declarou que os próximos aparelhos serão os carros-chefe do potencial do Android 12, e que estariam disponíveis em primeira mão na primeira loja oficial da empresa, em Nova Iorque. O CEO afirma:

“[A linha] Pixel permanece no coração de nossa estratégia a longo prazo e estou orgulhoso de como a equipe continua a entregar o melhor do Google através da nossa família de utilitários, incluindo o Nest e Fitbit.”

Primeiro processador do Google deve ser semelhante ao Snapdragon 870

O representante não especificou do que se trata a tecnologia presente nos próximos smartphones, e tampouco especificou os modelos que a receberiam, no caso o Pixel 6 ou o Pixel 6 XL. No entanto, a expectativa é de que a sexta geração de aparelhos venha com o primeiro processador do Google, já que um vazamento no mês de abril mostrou que a empresa estava trabalhando em seu próprio chip, que como já citamos, é conhecido até agora como Whitechapel.

O processador do Google contará com estruturas similares ao Snapdragon 870, e deve ter um chip de segurança dedicado para transações financeiras e criptografia. Até o momento, os aparelhos Pixel levavam processadores da Qualcomm debaixo da carroceria, com o Pixel 5 utilizando o Snapdragon 765G. A estimativa inicial era de que os Pixel 6 viriam com a tecnologia da fabricante, possivelmente o Snapdragon 888, mas a opção do Google por um processador próprio pode resultar em maior integração entre o sistema operacional e o desempenho do aparelho, seguindo os passos da rival Apple.

publicidade

Via TechRadar

Imagem: Jon Prosser/Rendersbyian