Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Lembra da história da Apple, que colocou câmera em alguns funcionários que trabalham na China para tentar identificar os leakers e, assim, impedir os vazamentos de informações (que acabaram vazando mesmo assim)? Pois bem, a Samsung resolveu adotar uma estratégia para também iniciar sua própria caça aos leakers e, com isso, impedir que informações sobre produtos não-lançados caiam na internet antes do tempo.

Ao contrário da empresa americana, no entanto, a fabricante sul-coreana não solicitou (ou obrigou?) seus funcionários a usarem câmeras no próprio corpo para filmar suas ações nas dependências da fábrica. A Samsung está se apoiando na lei de direitos autorais coreana para atacar leakers e sites que vazarem informações de produtos que ainda não foram anunciados de forma oficial.

Max Jambor, que comanda o blog All About Samsung (adivinhem sobre o quê o blog fala?) comentou que alguns dos alvos da Samsung são leakers bem famosos por aqui, como o site 91Mobiles e os usuários @evleaks (Evan Blass) e @OnLeaks (Steve Hemmerstoffer). Todos costumam servir de fontes de informação para outros veículos replicarem o conteúdo vazado. Estes, por sinal, não estariam na mira da Samsung, justamente por não serem os responsáveis pelos “furos” antes do lançamento oficial.

publicidade
“E lá vamos nós”

A caça aos leakers pela Samsung já começou a dar resultado. Muitos vídeos que haviam sido publicados pelos insiders em suas redes sociais, agora, já estão aparecendo como indisponíveis. A ação, aliás, era esperada pelo próprio Max Jambor, que fez questão de mostrar um vídeo retirado do Facebook por violar a Lei dos Direitos Autorais. “E lá vamos nós”, brincou Jambor.

A Lei local sobre direitos autorais ainda tem alguns pontos considerados dúbios. Por conta disso, algumas das principais empresas que trabalham no setor de tecnologia, como a Samsung, acabam pedindo aos colaboradores que têm acesso a materiais sigilosos que assinem um termo de confidencialidade. Pelo visto, no entanto, isso não está sendo suficiente para a Samsung colocar um ponto final nos leakers, não é mesmo?

Via SlashGear

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC