Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A LG encerrou suas operações de smartphone e cessou a produção em suas fábricas, inclusive no Brasil. Mas ela permitiu que funcionários comprassem alguns celulares que nunca receberão lançamento comercial. Um deles, e dos mais aguardados, é o LG Velvet 2 Pro.

A defunta ainda pode render assunto neste mercado, agora que o celular (antes chamado de Rainbow) vazou em um vídeo de unboxing. Após o primeiro modelo ter sido lançado como intermediário avançado, este chegaria com hardware de top de linha, com direito ao Snapdragon 888.

publicidade

Hardware de flagship em corpo conhecido

O vídeo mostra o que chegaria na caixa do produto: cabo USB, carregador, e até um fone de ouvido. Visualmente, são sutis as diferenças de design em relação ao produto que chegou a ser lançado. O notch integrado às bordas dá espaço para um via furo. O módulo traseiro de câmeras traz algumas mudanças como maior destaque para os aros de lentes. Por dentro, porém, haveria com o LG Velvet 2 Pro um upgrade para display de 120Hz — contra 60Hz do antecessor — com suporte a HDR. Isto em uma tela P-OLED de 6,8 com resolução Full HD.

O modelo incluiria também 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, ao lado de uma bateria de 4500 mAh. Sobre câmeras, o sensor principal traria 64 megapixels com estabilização óptica, e haveria sensores ultra-wide e telefoto — para zoom sem perdas de qualidade.

A sul-coreana não revelou planos para comercializar, mesmo que de forma restrita, o LG Velvet 2 ou quaisquer modelos produzidos dos seus lançamentos agora cancelados. Recentemente, foi divulgado que alguns modelos mais básicos também estavam nos planos da fabricante. No Brasil ela detinha uma participação de 6,5% no market share. Este percentual deverá ser absorvido pelas suas concorrentes.

publicidade

Via Gizmo China