Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O pessoal do 9to5Google fez um teste do o novo sistema operacional do Google, o Fuchsia OS, em um Nest Hub de primeira geração e postou em um vídeo no YouTube, onde podemos ver alguns detalhes. Essa implementação era aguardada desde maio, quando a fabricante da tela inteligente informou que o dispositivo não teria qualquer mudança no que tange às funcionalidades, tendo como única diferença o Fuchsia OS, ao invés do Cast OS, baseado em Linux.

publicidade

Para os testes, um outro aparelho manteve o Cast OS para, no vídeo, poder ser feita uma comparação entre os funcionamentos. Os dois Nest Hub foram sendo usados ao longo de uma semana e, em uma primeira impressão, os sistemas operacionais foram considerados praticamente idênticos. A maioria das interações, como passar pela IU, falar com o Google Assistente e até mesmo inicializar qualquer um dos dispositivos, foi constatada como virtualmente idêntica em processo de velocidade e desempenho geral.

De forma muito sutil, o Fuchsia apresenta melhora na velocidade de algumas interações, em coisa de meio segundo ou mais. Porém, segundo os próprios rapazes que testaram o Nest Hub com o Fuchsia OS e com o Cast OS, é quase impossível notar qualquer tipo de diferença que seja considerável. Os testes foram feitos em cima de uma mesma conta de usuário Google, para deixar as impressões o mais fiéis possível. Além disso, também foi reforçado que os dois aparelhos foram conectados na mesma rede Wi-Fi.

Diferença mais perceptível foi no Casting

O único lugar onde houve uma diferença mais perceptível foi no Casting. O envio do Disney Plus de um Pixel para o Nest Hub rodando Fuchsia OS ocorreu de forma mais rápida, com a tela de carregamento sendo exibida instantaneamente. Enquanto isso, no Cast OS, o envio custou alguns segundos a mais. No final, eles ficaram prontos com alguns poucos segundos de diferença um do outro. Kyle, um dos rapazes que fizeram os testes, acredita que a razão para isso pode ser que o Fuchsia OS usa um aplicativo separado para essa funcionalidade.

As impressões que ficam no final é de que o Google pode ter alcançado um progresso significativo ao ser capaz de recriar o software de maneira a substituir um outro sem ocorrer perda de desempenho ou algo do tipo. De acordo com o Google, a intenção é disponibilizar o Fuchsia OS para todos os usuários do Nest Hub dentro de alguns meses. Neste meio tempo, está sendo adotada uma cautela para percepções de eventuais bugs. Por enquanto, a empresa está lançando esta atualização apenas para um número limitado de suas telas inteligentes de primeira geração, começando com alguns selecionados em seu programa de testes.

publicidade

Via 9to5Google