Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O mercado global de smartphones segue crescendo, mesmo diante da crise econômica causada pela crise da Covid-19, e as vendas ao fim do 1º semestre de 2021 apontam para um número significativo. O mais recente relatório divulgado pela Digitimes Research apontou que um total de 650 milhões de celulares serão vendidos em todo o mundo até o fim de junho.

Apesar de não ter feito uma comparação com os seis primeiros meses do ano passado, a consultoria projetou um crescimento de 6,4% nas vendas de smartphones até o dia 31 de dezembro, aí sim no comparativo com o período entre janeiro e dezembro de 2020. Até o último dia deste ano, de acordo com a Digitimes, serão vendidos 1,32 bilhão de smartphones no planeta.

publicidade

As cinco principais fabricantes de celulares, pela ordem, são a sul-coreana Samsung, a americana Apple e, na sequência, as chinesas Xiaomi, Oppo e Vivo. O principal destaque do ranking, apesar de estar na terceira colocação, é a Xiaomi. Segundo a Digitimes Research, a empresa fechará o semestre com praticamente o dobro de vendas realizadas no mesmo período do ano passado.

5G e dobráveis são apostas do 2º semestre

Celulares dobráveis Galaxy Z Flip, que poderão ser mais baratos em seus novos modelos

A consultoria apontou ainda que as principais razões para apostar em um número tão expressivo de vendas de smartphones ao final de dezembro são a expansão da tecnologia 5G pelo mundo e a “enxurrada” de novos modelos dobráveis que está por vir. Em relação aos smartphones preparados para trabalhar com a nova tecnologia 5G, a expectativa é de um crescimento de 70 a 80% em relação a 2020, com o total de vendas chegando a 530 milhões de smartphones.

No que diz respeito ao mercado de dobráveis, a expectativa também é alta. Com Xiaomi, Samsung, Oppo, Huawei e até Apple em vias de abastecer as prateleiras com a nova tendência em breve, a projeção é otimista. Segundo a Digital Research, o segmento deve alcançar 20 milhões em vendas de smartphones do tipo. Caso a Apple consiga mandar o iPhone dobrável às lojas ainda em 2021, a projeção é de que ela tome a ponta da Samsung, pelo menos nessa linha de flagships.

publicidade

Via Digitimes Asia

Imagem: Marc Meena/iStock