Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O surgimento de novas modalidades de pagamento via celular, com Pix e WhasApp Pay, também aumentou a preocupação sobre o número crescente de golpes aplicados pelo celular – e a busca por respostas sobre como fazer para evitar ser vítima dos cibercriminosos. Francisco Gomes Júnior, advogado especialista em direito digital, e ex-presidente da Comissão de Ética Empresarial e da Comissão de Direito Empresarial na OAB, reuniu algumas dicas importantes para que você não caia nesse tipo de golpe.

  1. Mantenha a atenção aos links

    Imagem mostra pessoa clicando em celular e mensagem sobre perigo de golpe. Reunimos dicas para evitar isso

    publicidade

    Esta é universal para qualquer coisa na internet, e já era assim há 20 anos: não clique em nada sem checar a procedência, ou seja, em sites duvidosos ou links enviados por desconhecidos. Parece óbvio, mas é fácil se distrair.

  2. Use senhas fortes
    imagem mostra celular com cadeado, simbolizando segurança

    Gerd Altmann/Pixabay/CC

    Além de não usar senhas óbvias, como datas de aniversário ou números sequenciais, a dica do advogado é mais abrangente: “Não armazene essas senhas no celular ou computador [isto é, num arquivo local]. Seus equipamentos podem ser furtados, roubados ou invadidos e as senhas capturadas”. Você pode no lugar disso usar coisas na nuvem, como apps gerenciadores de senha.

  3. Cuidado com as selfies
    Imagem mostra mulher tirando selfie com paisagem ao fundo

    Amilcar Vanden-Bouch/Pixabay/CC

    Segundo Francisco, evitar golpes pelo celular também abrange as redes sociais. “A postagem de fotos de viagens, de veículos ou casas demonstra o padrão de vida e, muitas vezes, até o endereço. Jamais faça check in em sua própria residência, pois isso o torna localizável.

  4. Ative a verificação em duas etapas
    Imagem mostra pessoa segurando celular com VPN ativado, um dos cuidados para evitar golpes

    Dan Nelsons/Pexels/Pixabay

    Ao falar sobre aplicativos, o advogado sugeriu que, além da já conhecida verificação em duas etapas para acesso, o usuário tome uma precaução extra para saber se não está sendo enganado. “Combine palavras chaves com seus contatos para comprovar a veracidade da mensagem”.

  5. Use cartões temporários
    Imagem mostra pessoa se preparando para pagar conta com cartão de crédito pelo celular

    Anete Lusina/Pexels/CC

    Essa dica é para evitar cair em outros golpes bem comuns pelo celular, que envolvem principalmente a clonagem de cartões de crédito. A primeira dica, talvez as pessoas acham arcaica: “Sempre que possível prefira pagar por meio de boletos bancários”. Isso não é realmente conveniente, nem realista, quando você tem que pagar muitas coisas por apps, imediatamtente, e não esperar dias até um boleto compensar, então ele tem outra: “Se for pagar com cartão de crédito, utilize cartões para uma única compra, fornecidos pela maior parte dos bancos”.

  6. Pix e WhatsApp Pay
    WhatsApp em telefone simboliza pagamento pelo app e cuidados para evitar golpes pelo celular

    Aarn Giri/Unsplash/CC

    O especialista reforçou os cuidados extras necessários para não cair em golpes pelo celular com as mais recentes modalidades de pagamento. “Não faça cadastro de Pix por contato telefônico (bancos não fazem isso), não clique em links por WhatsApp, SMS ou e-mail de bancos que supostamente direcionam para cadastro ou confirmação de Pix e, mesmo quando for transferir para conhecidos, faça um contato com a pessoa para verificar se ela não foi clonada.

    O WhatsApp Pay, como todo novo serviço, será objeto de armadilhas virtuais. Tome os cuidados de sempre, evitando repassar códigos por SMS e fazer transações em redes públicas de internet. Além disso, mantenha o WhatsApp sempre atualizado”.

O advogado lembrou, no entanto, que a punição prevista em lei para quem pratica crimes digitais está para se tornar mais dura no País, e que hoje, ao contrário de um passado não muito distante, o anonimato não é mais uma arma para quem quer cometer golpes pela internet e pelo celular sem ser identificado. “Essa percepção acabou quando se passou a mostrar que é possível identificar o autor de qualquer postagem através do endereço Internet Protocol (IP), assim, a Internet deixou de ser terra de ninguém”, concluiu o advogado.

Imagem: Matti Mango/Pexels/CC

publicidade