Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O Brasil acaba de lançar o seu mais novo meio de pagamento digital, que veio para transformar as transações bancárias: o Pix. Mas mais novidades estão a caminho. De acordo com Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central (BC), “o WhatsApp vai ser o próximo Pix”.

A plataforma digital Pix, de acordo com o BC, vai acelerar e simplificar as transações bancárias, que vão ocorrer instantaneamente, funcionar 24 horas e sem taxas. Isso é bacana porque vai estimular a competição entre as instituições financeiras, além de atrair empresas de tecnologia, como Facebook, dona do WhatsApp, e Google.

publicidade

“A sociedade exige algo que seja rápido, barato, seguro, transparente e aberto ”, disse Roberto Campos Neto, em entrevista coletiva virtual que marcou o lançamento do Pix.

De olho nas grandes

O presidente do BC contou que negociações têm sido feitas com o Google e o Facebook para entrarem no mercado nacional de pagamentos como o Pix. “O WhatsApp começará a fazer P2P (peer-to-peer ou ponto a ponto) em breve. Conversei muito com o CEO deles e estamos fazendo um bom progresso. Ele me disse que o processo (conosco) foi mais rápido do que em outros países”, disse o presidente.

A consultoria Oliver Wyman fez um estudo no qual acredita que, até o fim da década, 22% dos pagamentos eletrônicos realizados no país serão feitos pelo Pix. O BC divulgou que 72 milhões de registros foram feitos no Pix para serviços, 30 milhões para pessoas físicas e 1,8 milhão para empresas.

Quanto ao WhatsApp? Esse conta com 120 milhões de usuários no país (de seus 1,5 bilhões no mundo).  Isso demonstra o seu potencial para ser usado em serviços financeiros.

publicidade

Via Reuters

Foto: Oleg Magni no Pexels