Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Segundo a companhia de estatística especializada em dados de mercado e consumidor Statista, sete em cada dez usuários de internet no mundo passaram a usar mais seus celulares por conta da pandemia. Apesar de todas as vantagens de ter um pequeno computador que cabe na sua mão, muitas informações pessoais dos usuários ficam armazenadas em seus smartphones, às vezes sem a pessoa se dar conta. Mas quais são essas informações pessoais que seu smartphone provavelmente sabe sobre você?

Por onde você anda, suas senhas e informações de pagamento

Vamos começar pelo básico.

publicidade

1 – Sua localização geográfica: Diversos apps, principalmente aqueles que utilizam mapas, exigem que o usuário dê acesso aos serviços de rastreamento de localização do seu smartphone. Sendo assim, esses aplicativos sabem onde você está há todo momento em que você está com seu celular.

2 – Suas senhas: Suas senhas de e-mails, redes sociais, para lojas e serviços online que você acessa com frequência pelo smartphone ficam armazenadas nesses apps.

3 – Informações de pagamentos: ao fazer uma compra na internet pelo celular, informações sobre pagamento e endereço para entrega ficam armazenadas no aparelho.

4 – O que o você fala: Assistentes virtuais como a Siri da Apple, a Alexa da Amazon e o Google Assistente garantem que não fazem, mas poderiam supostamente armazenar o que o usuário diz e usar esses dados para anúncios direcionados. Outros apps com as devidas autorizações, também poderiam fazer (ou fazem) isso. Vale prestar atenção para ver se seu celular não está te espionando.

publicidade
Dados e informações pessoais

Além dos quatro itens acima, existem outras questões de privacidade que valem ser citadas.

5 – Seus movimentos corporais: Apps de saúde e esportes usam dados do acelerômetro e giroscópio do smartphone para rastrear os movimentos do usuário, como quando a pessoa levanta, senta e anda, e às vezes rastreando até seu número de passos.

6 – Seus dados biométricos: Vários modelos de smartphone usam impressão digital para desbloquear o aparelho e até para permitir compras em lojas online. Mas alguns celulares já usam reconhecimento facial e reconhecimento de voz da mesma maneira.

7 – Suas buscas na internet: pesquisas no Google e YouTube são utilizadas para rastrear dados demográficos e interesses pessoais para anúncios direcionados.

8 – Metadados das suas fotos: Fotos postadas nas redes sociais podem conter informações pessoais como o modelo do smartphone, local e hora em que a foto foi tirada.

O que pode ser feito?

Mas quais precauções uma pessoa pode tomar para evitar que essas informações importantes acabem expostas? Um bom começo é analisar as permissões de acesso às funções do seu smartphone que um aplicativo pede, e aprovar apenas os acessos básicos para o funcionamento. Outra dica é desligar o Wi-Fi e Bluetooth no celular sempre que não estiver usando. O usuário também pode usar um serviço de VPN, de rede privada pessoal, para criptografar o tráfego de dados no seu smartphone, adicionando outra camada de segurança para sua navegação.

Imagem: ThisIsEngineering/Pexels