Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Depois da febre dos Stories — um recurso popularizado pelo Snapchat e seguido pelos seus demais concorrentes — o TikTok trouxe a próxima “revolução” com vídeo virais proporcionados por muitas ferramentas de edição e transição. Instagram, YouTube e outros entraram nesse mercado, e parece que o Pinterest começa, agora, a explorar também o formato de vídeos curtos, com o lançamento dos Idea Pins.

Com o Idea Pins, a plataforma de criatividade melhora o atual Story Pins, formato de publicações em imagem com comentários, rabiscos, emojis e outros recursos. Com a nova função, o usuário poderá produzir vídeos enxutos no Pinterest, para permitir que a audiência acompanhe o processo de fabricação de peças, produtos, e execução de ideias.

publicidade

Captura de telas do Pinterest com a interface de edição de vídeos para conteúdos curtos

Cada Idea Pin poderá ter até 60 segundos de duração, e ele poderá ser catalogado em uma coleção de até 20 pins. Ou seja, na prática, será possível gravar conteúdos de até 20 minutos, em 20 partes. Curiosamente o recurso de vídeo chega menos de um ano após os stories da plataforma. Foi apenas no ano passado que as primeiras ferramentas nativas de edição e personalização chegaram ao serviço.

Conteúdo que não expira

Assim como nos Story Pins, o conteúdo em vídeo do Pinterest poderá usar figurinhas, citar outros usuários em tags, aplicar efeitos, e também uma lista de instruções para execução de uma receita ou passo a passo de tutorial. Na plataforma, o conteúdo não sumirá após 24 horas, ficando disponível em uma coleção como demais conteúdos da rede criativa.

Por enquanto, o recurso começa a ser liberado para os chamados criadores — aqueles que possuem contas de negócios no Pinterest. A liberação também acontece de forma gradativa, e em um primeiro momento impacta territórios como Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Estados Unidos, França e Suíça.

publicidade

Via Tech Crunch