Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Em 2018, o Tumblr decidiu banir todo o conteúdo NSFW da plataforma, principalmente para que seu app se adequasse as restrições da Apple e continuasse disponível na App Store. Segundo muitos ex-usuários, a decisão, na verdade, acabou expulsando grande parte do público queer do Tumblr.

No dia 4 de maio, a conta do Twitter do Tumblr postou a mensagem: “Bom, não tem como contornar isso: Tumblr é um dos lugares mais queer da internet. Quão queer? Aparentemente, usuários do Tumblr têm 193% mais chances de se identificar como LGBTQIA+ que em qualquer outra plataforma de mídia, incluindo o t.w.i.t.t.e.r. É você? Você é #tumblerqueer?”

publicidade

O post teve mais de 2 mil respostas, mas a maioria provavelmente não era do tipo que o Tumblr estava esperando.

publicidade

“Quase não entro mais no site, mas pelos comentários, isso aí foi muito oof”, citou um dos tweets postados em resposta, com um conhecido meme com duas comparações: “apoiar os membros LGBTQIA+ mantendo uma década de conteúdo antigo” e “banir todo o conteúdo NSFW e queer para agradar Apple, e não fazer nada sobre neonazistas e racistas. Além de ignorar bots de pornô.”

Como muitos ex-usuários apontaram, o algoritmo do Tumblr para banir qualquer apresentação de “mamilos que pareçam femininos” acabou afetando principalmente conteúdo da comunidade queer. Como um usuário comentou no post, o algoritmo apagou suas fotos de recuperação de mastectomia de transexualização por apresentar “mamilos que parecem femininos”, basicamente chamando um homem trans de mulher. Outra usuária relembrou quando o Tumblr baniu completamente a hashtag #lesbian da plataforma.

Tumblr se desculpa com a comunidade queer

“Concordamos que havia jeitos melhores de lidar com o banimento do conteúdo adulto em 2018, e nos responsabilizamos por nosso papel nisso e o impacto causado na comunidade LGBTQIA+”, disse um representante do Tumblr para a Motherboard. “Sabemos que as pessoas vão concordar que a principal intenção do Tumblr era criar uma plataforma segura. Não queríamos prejudicar qualquer um que ame essa plataforma tanto quanto nós. Mas prejudicamos, e pedimos desculpas.”

O Tumblr prometeu considerar as respostas dos usuários ao post sobre ser a plataforma mais queer da internet, e encontrar jeitos concretos de apoiar a comunidade LGBTQIA+. Agora, se eles vão realmente conseguir trazer esses ex-usuários de volta, é difícil dizer.

Via VICE

Imagem: The Creative Exchange (Unsplash)