Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

No mesmo dia em que divulgou em relatório o aumento do lucro obtido no 1º trimestre, o Facebook anunciou que o Marketplace, loja online embutida na rede social, também está bombando. Segundo Mark Zuckerberg, o e-commerce já registrou mais de 1 bilhão de clientes, com 250 milhões de usuários interagindo com as mais de 1 milhão de lojas cadastradas na plataforma a cada mês.

O aumento no número de clientes no Facebook Marketplace foi atrelado diretamente a dois fatores: as medidas restritivas que acompanham a pandemia de Covid-19 desde março de 2020 e, também, a permissão para empresas criarem catálogos de seus produtos nas páginas da plataforma, a partir do ano passado. A empresa também já começou a desenvolver uma série de maneiras adicionais para as empresas venderem seus produtos, incluindo a marcação de produtos em vídeos do Facebook Live e do Instagram Live, outras plataformas da companhia.

publicidade

“Futuro do comércio”

De acordo com Mark Zuckerberg, apesar de o grande impulso de usuários do Facebook Marketplace ter sido dado pela pandemia de Covid-19 e o isolamento social obrigatório, o número de clientes do e-commerce da rede social tende a continuar crescendo, mesmo com o eventual controle da doença. “Estamos investindo na construção do futuro do comércio”, apostou.

Imagem mostra celulares com telas abertas no Facebook Marketplace, que passou de 1 bilhão de clientes ativos

Divulgação/Facebook

Segundo o criador do Facebook, os próximos passos para incrementar ainda mais o Marketplace e, com isso, atrair mais clientes, incluem novidades nas ferramentas de comunidade e até a criação de novos métodos de pagamentos. A ideia de Mark Zuckerberg é implementar as mudanças em, no máximo, cinco anos, para ver os números de clientes do Marketplacet crescerem ainda mais. “Temos um longo caminho a percorrer para construir uma plataforma de comércio completa em nossos serviços. Este sistema moderno vai reunir uma série de áreas, englobando anúncios, novas lojas, mensagens comerciais muito mais”, concluiu.

Via TechRadar e Engadget

Imagem: Cottonbro/Pexels/CC

publicidade