Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (28/04)  a doação de US$ 5 milhões (R$ 27,6 milhões) para um fundo de vacinas com o intuito de ajudar no combate à pandemia de Covid-19. Em artigo publicado na página oficial da empresa, foi informado que o dinheiro será destinado para a Go Give One, campanha de arrecadação de recursos para o combate ao novo coronavírus, criada pela World Health Organization Foundation.

“Ficamos inspirados ao ver como as pessoas estão se unindo para ajudar umas às outras durante esta pandemia, e queremos fazer a nossa parte para ajudar a fechar as lacunas nas campanhas de vacinação, tornando mais fácil para as pessoas aumentar a conscientização e obtenção de informações confiáveis”, comentou Kang-Xing Jin, responsável pela área de saúde da empresa de Mark Zuckerberg.

publicidade

A doação dos quase R$ 30 milhões confirmada pelo Facebook nesta quarta-feira faz parte de uma campanha aberta para a participação de todos os que desejarem contribuir com o fundo de vacinas. Segundo o comunicado da empresa, o dinheiro arrecadado com as doações também será repassado a um fundo internacional chamado COVAX (Covid-19 Vaccines Global Access), criado pelas Nações Unidas com alcance nos Estados Unidos, Reino Unido, Noruega e Alemanha, por enquanto.

Quatro pilares

A campanha da qual o Facebook faz parte é formada por quatro pilares diferentes: arrecadação de fundos para a igualdade global de vacinas, promoção de informações confiáveis para as comunidades mais afetadas pela Covid-19, ampliação de mensageiros confiáveis e compartilhamento de percepções e ferramentas para distribuição equitativa de vacinas.

Além da doação para o fundo de vacinas, o Facebook também já incrementou sua batalha contra a disseminação de fake news sobre Covid-19 e, principalmente, vacinas, banindo todo o conteúdo falso sobre o tema de sua plataforma desde o início do ano. Em março, a empresa também anunciou que está trabalhando em formas de ajudar a acelerar a vacinação contra o novo coronavírus, especialmente nos Estados Unidos.

“Para nos ajudar a promover informações confiáveis sobre vacinas para comunidades com menor acesso a vacinas, usaremos o Índice de Vulnerabilidade Social do CDC (Centro de Controle de Doenças). Mostraremos informações gerais para todos, mas as promoveremos com mais frequência ou destaque no Feed de notícias para pessoas em CEPs de baixa vacinação com base nos dados do CDC”, avisou o comunicado.

publicidade

Segundo o Facebook, após uma pesquisa realizada em parceria com a UNICEF, foi decidido que profissionais de saúde também terão prioridade em suas publicações informativas sobre vacinas, não apenas nos Estados Unidos, mas em mais de 100 países. Essa atitude foi tomada porque, de acordo com a empresa, esses profissionais são considerados “as vozes mais confiáveis e experientes” sobre vacinação.

Ações anteriores

Antes de fazer a doação para o fundo de vacinas, o Facebook já havia criado uma ferramenta para ajudar os usuários (de fora do Brasil) a encontrarem locais oficiais para se vacinar contra a Covid-19. A rede social começou a usar o banco de dados do site Vaccine Finder, administrado pelo Boston Children’s Hospital. A ferramenta pode ser encontrada na aba da Central de Informações Covid-19, que reúne dados e notícias sobre a pandemia.

A empresa disse ainda que pretende expandir o serviço para outros países, na medida em que as campanhas de vacinação forem avançando.“Agora que muitos países estão adotando a vacinação para todos os adultos, estamos trabalhando em ferramentas para tornar isso mais fácil para todos aqueles que serão vacinados”, escreveu o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

Cuidados com a Covid-19

Além disso, a rede social informou que a Central de Informações Covid-19, vai estar liberada no Instagram também. A nova funcionalidade do Facebook usa a localização do usuário, ou um endereço digitado na barra de pesquisa, para mostrar os locais de vacinação próximos, horário de funcionamento, grupos que devem receber o imunizante e o link para marcar.

A empresa já teve uma iniciativa semelhante em 2018, quando criou uma ferramenta para localizar locais para doação de sangue. Na época, foi criada uma página para usuários que desejassem doar sangue se cadastrarem. Agora, com a doação para um fundo de vacinas, o Facebook quer tentar alavancar o processo de imunização contra o vírus que já matou mais de 3 milhões de pessoas no planeta, de acordo com o painel online da Universidade Johns Hopkins.

Imagem: Arek Soscha/Pixabay/CC