Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Samsung está trabalhando em uma forma de tornar o smartphone um aliado da saúde do usuário e, para isso, patenteou um método que coloca sensores de saúde sob a tela. Chamado de “Dispositivo eletrônico dobrável e método de estimativa de bioinformação usando o mesmo”, o recurso foi descoberto pelo pessoal do LetsGoDigital, que até fez uma renderização de como ele funcionaria no futuro Galaxy Z Fold 3.

De acordo com as informações obtidas pela galera holandesa junto ao Escritório de Registro de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO), a tecnologia pode tanto ser usada no Fold, que se dobra em formato de tablet, quanto na futura geração do Z Flip, que é dobrável em forma de concha. Os sensores de saúde sob a tela funcionariam de algumas maneiras distintas, de acordo com a patente registrada e as imagens que acompanham o documento.

publicidade

Ao colocar o dedo indicador em um ou ambos os sensores, os dados da imagem podem ser obtidos. A intensidade do pixel é convertida em uma amplitude de onda de pulso, para então reunir informações sobre sua saúde usando um modelo de conversão de amplitude. Se apenas um sensor for acionado, as informações serão mostradas na tela interna. Se ambos forem cobertos, as informações serão exibidas na parte externa do flagship.

Imagem mostra como seria o Galaxy Z Fold 3 com sensores de saúde sob a tela

Reprodução/LetsGoDigital

Oxímetro mobile

A patente registrada pela Samsung mostrou que tanto o Z Fold quanto o Z Flip poderão ter algumas funções semelhantes aos oxímetros, aparelhos muito utilizados em hospitais para medir o nível de oxigenação no pulmão dos pacientes. Neste caso em específico, o dedo ficaria posicionado em um dos sensores de saúde sob a tela do smartphone, que seria fechado “prensando” a região até que os dados fossem colhidos.

De acordo com as informações obtidas no documento, os sensores sob a tela dos dobráveis captariam ainda outras informações relacionadas à saúde dos pacientes: como pressão arterial, idade vascular (indicaria as condições da carótida e o nível de colesterol), pressão aórtica, rigidez arterial, complacência vascular, índice de estresse (já existente em alguns smartwatches) e nível de fadiga, que é diretamente ligado ao índice de estresse.

Imagem mostra como funcionariam os sensores de saúde sob a tela no Galaxy Z Fold 3

Reprodução/LetsGoDigital

O documento diz ainda que a Samsung pretende adotar alguns parâmetros para estabelecer a precisão com que os sensores sob a tela dos dobráveis da marca informarão sobre a saúde do usuário. Para isso, é possível que sejam fornecidos dados como sexo, peso e Índice de Massa Corporal (IMC) de quem estiver com o smartphone. Os sensores também levarão em conta fatores como temperatura e umidade do ambiente, para um feedback ainda mais preciso.

publicidade

Via XDA Developers