Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

A linha Black Shark 4 foi lançada recentemente e o canal JerryRigEverything já colocou suas mãos no smartphone para o seu tradicional teste extremo de resistência. Aparelhos do segmento gamer são construídos de forma a lidarem melhor com estresse de hardware, mas será que o flagship gamer sobreviveu para contar a história?

Começando pela tela, o Black Shark 4 mostrou que, como a maioria dos celulares com um painel AMOLED, é difícil riscá-lo na área sensível ao toque. As laterais, com tintura metálica, são facilmente descascáveis com um estilete. Detalhe que a presença de dois bloqueios para gatilhos físicos tornam as bordas uma região de muitos relevos, mas nenhuma tecla física soltou durante essa tentativa de desgaste.

publicidade

Um ponto problemático foi descoberto durante a tentativa de descamação da traseira: plástica, não foi difícil fazer um desenho personalizado com estilete. A caixa de câmeras, porém, é bem protegida. Mesmo não sendo o foco do produto, o Black Shark 4 possui três delas na traseira, e todas saíram vivas desse teste de resistência.

Durante a tentativa de dobra do smartphone, outro bom resultado: o aparelho suportou pressão tanto a partir da sua traseira plástica como a partir da sua tela. Em nenhum dos cenários ele trincou, só ficou entortado, mas totalmente funcional.

O mesmo não podemos dizer do cooler externo que acompanha o kit: por curiosidade, o youtuber desmontou a peça e revelou seu funcionamento relativamente simples, porém frágil, e não se deu ao trabalho de remontá-lo. Seja como for, o Black Shark 4 mostrou no teste de resistência que é uma opção gamer construída de forma robusta. Vale lembrar que os RoG Phone 5 e Lenovo Legion Duel 2 não podem dizer o mesmo…

publicidade

Via GizChina