Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Muitas empresas reclamaram quando a Apple anunciou que passaria a exigir que o usuário consentisse com o rastreamento para que apps levassem anúncios e experiências personalizadas a ele. Na China, isso repercutiu tão mal que uma grande aliança foi promovida para que isso continuasse sendo feito de uma forma alternativa. A Apple não recuou, e agora deu uma data limite para que os apps se adequem às novas regras de transparência.

Os desenvolvedores terão até 26 de abril para atualizarem seus aplicativos com os novos códigos da API AppTrackingTransparency. Não se sabe quando a Apple efetivamente começará a exibir os pop-ups informando o usuário sobre necessidade do consentimento. Quem está testando o iOS 14.5 diz que nenhuma janela de permissão é exibida. Mesmo assim, Apple já deu o deadline.

publicidade

A novidade, a ser lançada em algum momento no iOS 14.5, é mais um esforço da empresa voltado para a privacidade do usuário. O consumidor vai ter o direito de se expor para um app para receber anúncios mais precisos, ou ter a liberdade de vetar qualquer observação, deixando anunciantes às cegas. O TikTok recorreu a um artifício para conseguir driblar isso.

Google e o FloC

Enquanto a Apple pensa em mais proteção ao usuário com novas regras de transparência em apps, o Google tenta reinventar os anúncios com  os FloCs, uma nova forma de rastrear usuários na internet. Cercada de críticas, a novidade não será adotada por navegadores que sempre prezaram por uma segurança maior aos usuários, como Vivaldi e Brave. Um site permite verificar se você já foi “flocado”.

Se privacidade digital é uma preocupação sua, mesmo antes das novas políticas da Apple ou Google já é possível impedir uma série de comportamentos invasivos. Procure as opções de segurança dos apps e sistemas que utiliza. A maior parte deles vem, por padrão, com uma série de rastreadores ativados. Muitos são opcionais.

Via Mac Rumors

publicidade

Imagem: Wachiwit/iStock