Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Mesmo sendo mais estrita que o Google na seleção de apps, a Apple está sendo processada por permitir a presença de jogos de azar ilegais na App Store. Essa não é a primeira vez que algo do tipo acontece com a empresa, em 2018 mais de 25 mil aplicativos foram removidos da plataforma justamente por conta disso.

Acontece que o processo entende que a Apple fez pouca coisa para evitar o retorno desse tipo de game para sua loja após a remoção em massa. A ação é movida por Joshua McDonald e Michael Helsel, que alegam terem perdido dinheiro com jogos ilegais da App Store. O processo acontece no Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Norte da Califórnia e acusa a Apple de lucrar, promover e facilitar jogos ilegais de azar em seus aparelhos, funcionando como um cassino irregular.

publicidade
Cassino online

Na ação, os autores defendem que a gigante de Cupertino não só permite que esses serviços fiquem disponíveis, mas também indica esses jogos para os usuários. “A Apple App Store impulsiona 50% de todas as instalações de aplicativos. Desse total, cerca de 21% das instalações vêm de usuários que descobrem e instalam aplicativos navegando pelos aplicativos em destaque ou peneirando categorias de aplicativos”, diz um dos trechos do processo.

A ação também cita um desenvolvedor específico, a DoubleU Games Co, que cria jogos no estilo roleta, com mesas de cassino virtuais e coisas do gênero. Inicialmente os games possuem um número de moedas grátis (o que faria teoricamente um jogo não de azar, sem dinheiro vivo), mas depois passam a cobrar para que o jogador continue. O processo alega que isso é uma forma de enganar o consumidor.

“Os desenvolvedores e a Apple têm várias opções para monetizar um aplicativo, incluindo o modelo Freemium, que é utilizado pela Apple e os aplicativos desenvolvidos pela DoubleU que são o objeto deste processo”, diz outra passagem.

“No modelo Freemium, os consumidores podem baixar o aplicativo gratuitamente (ou seja, aplicativos da aba Gratuitos para Jogar), mas os consumidores recebem recursos adicionais opcionais no aplicativo que exigem pagamentos (ou seja, Compras no Aplicativo)”, completa ainda dizendo que a Apple fornece o sistema de pagamento para esses jogos de azar ilegais.

publicidade

Via PhoneArena

Imagem: AidanHowe (Pixabay)