Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Em meio ao grande aumento na demanda por dispositivos eletrônicos diante da pandemia do coronavírus, a Foxconn anunciou seu lucro do primeiro trimestre de 2021 44% maior que o do ano passado. Foram US$ 47 bilhões de faturamento (R$ 264 bilhões em nossa moeda, aproximadamente) nos três primeiros meses deste ano, muito em virtude da realidade de isolamento social, com trabalhos e estudos sendo adaptados ao formato remoto. Além do grande sucesso dos modelos do iPhone 12, da americana Apple, fabricados pela empresa de Taiwan.

O cenário já se desenhava nesse sentido quando, no começo do ano, publicamos que a fabricante de propriedade da Hon Hai havia batido recorde de vendas por causa dos celulares 5G da Apple. A Foxconn começou o ano com lucro na casa dos US$ 72 bilhões, relativos aos três últimos meses de 2020, um aumento de quase duas vezes sobre o que faturou no mesmo período no ano anterior.

publicidade

Dos US$ 47 bilhões registrados agora, mais de US$ 15 bilhões foram somente no mês de março, que são algo em torno de R$ 84 bilhões em valores convertidos hoje, só para termos uma ideia. No geral, os valores correspondem às expectativas dos analistas e sugere que a demanda por iPhones, consoles de jogos, demais dispositivos de entretenimento e servidores permanece bem alta. Além disso, as empresas também estão investindo mais em tecnologia e expansão de suas infraestruturas em data center para melhor atender às atividades online de seus clientes.

Hon Hai alerta para a escassez de chips

Apesar disso, a própria Hon Hai alerta para a escassez de chips, que pode se estender até 2022, e a possibilidade de até 10% de suas remessas serem atingidas. Essa condição delicada relacionada à limitação no fornecimento de processadores no mercado também é alvo da atenção de empresas como a Xiaomi e tem sido muito apontada pelas fabricantes em todo o mundo. De acordo com essas empresas, a falta desses componentes pode continuar até além de 2022.

De qualquer forma, o aumento nos lucros acontece enquanto as ações da Hon Hai, controladora da Foxconn, sobem 57% no último semestre, segundo traz a Bloomberg. Um dos fatores essenciais para esse resultado é o anúncio da empresa sobre suas pretensões no mercado de veículos elétricos (EVs) e os acordos firmados para produção em parceria com empresas como a chinesa Byton Ltd. e a americana Fisker Inc. As estimativas para estas movimentações, segundo a Morgan Stanley, são de até 1,1 milhão de unidades de EVs da Hon Hai até 2025.

Via Apple Insider

publicidade

Imagem: Hapabapa/iStock