Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Apple está interessada em uma forma de fazer com que a Siri mude o seu tom de voz conforme o nível de ruídos no ambiente. Ou seja, dependendo do barulho ao redor, a assistente da Maçã vai falar mais alto ou “sussurrar” para responder ao usuário.

Um pedido de patente publicado hoje (01/04) pela US Patent and Trademark Office mostra que a intenção da empresa pode ser fazer com que a sua assistente tenha uma noção melhor do contexto sonoro ao seu redor. O que engloba percepção de ruídos, por exemplo, como os que existem em uma sala, noção de localização do dispositivo e distância do usuário. A partir do feedback de microfones, recurso de processadores e configuração do usuário, o dispositivo modelaria seu volume de resposta da Siri.

publicidade

Atualmente, a Siri responde com o mesmo volume de voz, não importando os ruídos no ambiente ou se a pessoa se dirigiu a ela falando baixinho. Isso faz com que o risco de sair uma resposta da assistente em volume desproporcional ao necessário seja muito grande. Só para termos uma ideia do que se trata, a Alexa, da Amazon, já consegue configurar seu volume de voz para um sussurro e responder sussurrando quando a pessoa sussurra para ela.

A patente da Apple foca nessa situação e vai um pouco além, ao ter em seus registros a consideração de horário do dia. Seria possível, por exemplo, visualizar uma cena em que a Siri não ultrapassasse certo limite de volume de voz se, de repente, respondesse ao usuário durante a madrugada.

Efeito Lombard

Ambientes barulhentos exigiriam da assistente da Apple resposta mais lenta, porém mais alta, para garantir que fosse ouvida e compreendida. Na patente, esse recurso seria possível graças ao modo de efeito Lombard (não confundir com o saudoso assistente do Silvio Santos, Lombardi). O efeito Lombard, ou reflexo Lombard é a tendência involuntária das pessoas que estão falando de aumentarem seu volume de voz quando em meio a uma situação barulhenta. Esse efeito, inclusive, é visto como a razão científica pela qual gritamos ao celular em algumas ocasiões.

Além dos planos colocados na patente (como sabemos, uma patente registrada nem sempre se traduz no desenvolvimento concreto de algo), a Apple já está inserindo duas vozes adicionais em inglês à Siri, a partir do iOS 14.5. Elas terão padrões de fala mais humanos e não serão apresentadas sob rotulação de gênero “feminino” ou “masculino”. Espera-se que o mesmo ocorra em português o mais breve possível. Por fim, há alguns meses, publicamos que a Siri já estava imitando sons de animais. Esses esforços reforçam a boa impressão que temos sobre o quanto a Apple tem se envolvido no potencial de voz de sua assistente.

publicidade

Além disso, como conta o Olhar Digital, a Siri ganhou duas novas vozes em inglês, além de não ter mais um gênero padrão definido.

Via Apple Insider

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC