Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A tecnologia presente no Apple Watch, mais precisamente o recurso que permite o rastreamento do wearable, ajudou a polícia de Santa Catarina a localizar um assaltante e, posteriormente, levar o bandido à prisão. De acordo com informações do Portal Camaquã, o indivíduo participou de um assalto com outros três indivíduos a uma residência situada na BR 158, em Santa Maria (Santa Catarina).

Além do Apple Watch, o bando também agrediu a vítima e roubou muitos outros itens, incluindo um veículo BMW X4 que, hoje, custa aproximadamente R$ 440 mil. Um dos ladrões acabou sendo “traído” pelo GPS do Apple Watch, localizado na casa da irmã, no bairro Vila Brenner, reconhecido pela vítima e levado à prisão menos de 24 horas após praticar o crime.

publicidade

Segundo a delegada Alessandra Padula, da Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais) de Santa Catarina, também foram recuperadas junto do Apple Watch, do carro e dos demais objetos roubados, fardas do Exército Brasileiro, que foram usadas pelos indivíduos durante a ação criminosa.

Apple Watch “herói”

Além de ter ajudado a levar um assaltante à prisão, o Apple Watch já atuou em outras oportunidades como “herói”. O smartwatch da Maçã, há alguns meses, salvou um usuário de sofrer um ataque cardíaco. O fato foi relatado por um usuário, identificado como u/FaceDeChu, em sua conta do Reddit. De acordo com o usuário, o Apple Watch identificou corretamente que o ritmo de seu coração estava irregular, com fibrilação auricular.

 

Preocupado, o dono do Apple Watch correu para um hospital, passou por uma bateria de exames, constatou o problema e o resolveu em tempo. “Os médicos de plantão zombaram do ECG feito Apple Watch que me salvou, dizendo que não tinha precisão o suficiente para ser usado como uma ferramenta de diagnóstico. Respondi que, ao menos, me alertava para obter assistência médica, ao passo que, sem o relógio, eu poderia ter tido um derrame. Eu também estava cético antes desse incidente. Mas depois que o relógio me salvou, agora elogio seu valor para todos que posso”, comemorou.

publicidade

Um terceiro caso, também nos Estados Unidos, teve o Apple Watch como protagonista. O smartwatch ajudou um homem a acionar os bombeiros e ser salvo após cair em um lago congelado, em Salmon Falls. Ao não conseguir acessar o celular, usou o wearable para fazer a ligação e foi resgatado antes de morrer congelado.

Imagem: Clker Free Vector/Pixabay/CC