Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

As sanções impostas a Huawei, principalmente nos Estados Unidos, acabaram beneficiando – e muito – a Xiaomi, que aumentou em quase 40% seus lucros no último trimestre de 2020. Segundo números divulgados em reportagem feita pela Bloomberg, a fabricante foi que melhor aproveitou a chance, e alavancou seus ganhos em 36,7% no período, quando comparado aos mesmos três meses (outubro/novembro/dezembro) de 2019.

A receita total da empresa no último trimestre de 2020 foi de US$ 10,8 bilhões (R$ 59,8 bilhões), enquanto o lucro líquido da empresa chegou aos US$ 491 milhões (R$ 2,72 bilhões), superando as expectativas dos analistas de mercado. O segmento que teve a maior responsabilidade para a explosão dos lucros da Xiaomi foi o de smartphones, que cresceu 38,4% no período.

publicidade

O relatório divulgado nesta quarta-feira (24/03) apontou ainda que a Xiaomi não aproveitou a queda da Huawei para alavancar seu crescimento somente no mercado local, mas fez isso de forma praticamente global. Na China, as vendas cresceram 52% no último trimestre do ano, e firmaram a marca como uma da mais procuradas do mercado, com a participação no mercado subindo de 9,2% para 14,6%. Na Europa, a Xiaomi também avançou para cima da Huawei e se firmou como a terceira maior vendedora de smartphones, atrás somente da Samsung e da Apple.

Apesar da explosão nos lucros, a empresa, agora, teme que a escassez de peças para a fabricação de processadores possa impactar negativamente o crescimento da Xiaomi. Segundo o presidente da empresa, Wang Xiang, os próximos meses serão desafiadores, mas a expectativa é manter o crescimento do último trimestre de 2020 também para todo o ano de 2021.

Via Phone Arena

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay/CC

publicidade