Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Você se lembra do Mi Mix Alpha, celular quase todo feito de tela que a Xiaomi chegou a anunciar oficialmente em 2019, mas efetivamente nunca chegou ao mercado? Ele, supostamente, até foi flagrado nas mãos de um usuário comum, no metrô da China, mas, por conta dos altos custos de produção, foi cancelado pela fabricante chinesa e jamais foi produzido em larga escala.

Nesta sexta-feira (19/03), no entanto, a reportagem do VC descobriu que, se você quiser ser dono de um smartphone praticamente único no planeta, há uma possibilidade… talvez. Sem garantias da nossa parte, por sua conta e risco.

publicidade

O anúncio ativo no site de compras Ali Express mostra que o Xiaomi Mix Alpha (que não é o possível futuro Mi Mix 4) pode ser seu por “apenas” R$ 59.518,05, e dá ao possível comprador a chance de parcelar o valor em até 6 vezes iguais, de R$ 9.919,67, sem juros. A entrega, por sua vez, é gratuita para moradores do Brasil (olha só que boa notícia).

Imagem mostra anúncio do Mi Mix Alpha, celular que não foi produzido em massa pela Xiaomi, mas está à venda no Ali Express

De acordo com o anúncio, há 100 unidades disponíveis do quase conceito, mas é muito importante lembrar que, apesar de a Ali Express ter, dentro de seu ecossistema, algumas lojas oficiais, como da própria Xiaomi e de outras marcas, como a Realme, o Mi Mix Alpha jamais foi colocado à venda por um revendedor oficial, nem na Ásia, nem na Europa, nem nos Estados Unidos, muito menos no Brasil.

O alerta é válido, pois não há, no anúncio, resenhas de outros possíveis compradores do Mi Mix Alpha ou garantias de que o smartphone efetivamente chegará às suas mãos se você tiver o dinheiro (e a coragem) necessário para dispor de quase R$ 60 mil por um produto quase exclusivo. A reportagem pesquisou em outros sites similares e não encontrou mais nenhum anúncio de venda do produto, o que é um sinal para ficar ainda mais atento.

publicidade
O que ele tem?

Se o anúncio é quente, as especificações do raríssimo flagship da Xiaomi são: Snapdragon 855+ sob o capô, acompanhado de 12 GB de RAM. A tela é OLED, de 7,92 polegadas, e o sistema conta com três câmeras, sendo a principal um sensor de 108 megapixels desenvolvido pela Samsung. Vazamentos anteriores apontaram ainda que as outras duas lentes poderiam produzir imagens em até 27 MP, e que o smartphone não teria câmera de selfie. A taxa de atualização da tela, que cobriria quase todo o aparelho, flutuaria entre 90Hz e 120Hz.

Quando dissemos, logo acima, que o valor dá para comprar um carro zero por aqui, nós não exageramos. E não é apenas um modelo que custa menos do que o flagship raro da Xiaomi. Segundo lista preparada pelo pessoal do Notícias Automotivas, são dez. Para se ter uma ideia, um Lifan 530 Talent 1.5 custa, hoje, R$ 43.990, e é o carro mais barato do País.

Dá para comprar o carro chinês e ainda equipar com tecnologia de ponta (e sobra troco). O Hyundai HB20 Vision 1.6, um dos campeões em venda por aqui, custa hoje R$ 59.990, ou seja só R$ 471,75 a mais do que o que você vai precisar desembolsar se quiser ter nas mãos o Xiaomi Mi Mix Alpha.

E aí: prefere ser dono do raríssimo Xiaomi Mi Mix Alpha ou de um carro zero quilômetro?