Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

O aplicativo de controle parental do Google, o Family Link, recebeu uma atualização que modifica os parâmetros de tempo aproveitado nos aparelhos utilizados pelas crianças. Anteriormente utilizado pelos pais para determinar quanto tempo de tela os filhos teriam, agora o app foi repensado para que as famílias tenham “uma relação mais saudável com a tecnologia”.

Para quem não conhece, o Google Family Link é uma espécie de gerenciador de dispositivos da família, como celulares, TVs, tablets, computadores, etc. Com ele, os pais podem se sentir seguros em dar um celular para as crianças escolhendo quanto tempo de tela os filhos podem ter, quais sites, apps e conteúdos são liberados. O aplicativo também gerencia os perfis infantis no Google TV e oferece um ecossistema exclusivo para aprendizado em tablets, através do Google Kids Space.

publicidade
sequencia de prints com as imagens do google family link funcionando

Imagem: Reprodução (TechCrunch/Google)

A atualização, conforme explica o Google no blog de desenvolvedor, é um reflexo de como os tempos atuais mudaram. “Os pais estão cada vez mais preocupados em como as crianças usam os dispositivos, e menos preocupados com o quanto usam”, diz a postagem. No caso, como não dá mais para mandar as crianças irem brincar lá fora, o jeito é manejar como o celular é usado o dia inteiro.

À partir de agora, os pais podem determinar aplicativos que são “sempre permitidos” – mesmo depois de esgotar o tempo limite. A função pode ser utilizada para liberar apps usados no ensino remoto, por exemplo, e seu uso não será descontado do tempo de tela disponível. Por fim, a nova versão do app também traz relatórios de apps usados no celular, bem como controle da bateria.

A atualização também traz um card com sugestões de apps, recomendado por professores e voltado para menores de 13 anos e está estudando uma parceria com o Headspace para criar meditações mindfulness para crianças. Resta ver se a atualização do Google resolve os problemas encontrados no Family Link.

Via TechCrunch

publicidade

Imagem: Andrea Picquadio (Pexels)