Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Um em cada cinco funcionários do Facebook atualmente está trabalhando em projetos de realidade virtual ou aumentada. Foi isso o que um relatório do site The Information revelou, após coletar dados organizacionais internos. Isso significa, em números puros, que aproximadamente 10 mil funcionários de Mark Zuckerberg estão dedicados a aperfeiçoar e desenvolver novas tecnologias na divisão Reality Labs da empresa.

“Hoje, a maior parte do que o Facebook faz é … estamos construindo sobre as plataformas de outras pessoas. Eu acho que realmente faz sentido investir profundamente para ajudar a moldar o que eu acho que será a próxima grande plataforma de computação”, comentou Zuckerberg, também ao The Information.

publicidade
Sob as lentes do “Oculus”

De acordo com o site Upload VR, o olhar mais atento do Facebook para realidade virtual ou aumentada começou em 2017. Na época, aproximadamente mil funcionários estavam destacados para a Oculus VR, empresa comprada pelo Facebook em 2014. O número representava cerca de 5% do quadro total de colaboradores do Facebook.

Desde então, o Facebook viu que a demanda por produtos como o Quest 2, explodiu. Esse dispositivo, por exemplo, vendeu cinco vezes mais do que o Oculus Quest, seu antecessor. E acendeu ainda mais a curiosidade de Zuckerberg, que passou a destacar mais pessoas – e mais dinheiro – para o setor de realidade aumentada e virtual do Facebook. “Este investimento na combinação de realidade aumentada e virtual é para garantir que ela se desenvolva de uma maneira que é fundamentalmente sobre as pessoas estarem presentes uma com a outra e estarem juntas”, concluiu Zuckerberg.

Via The Verge

Imagem: Gerd Altmann/Pixabay

publicidade