Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A T-Mobile US Inc., operadora de telefonia que fechou 2020 com mais de 80 milhões de clientes cadastrados nos Estados Unidos (incluindo celulares pré-pagos), anunciou que, a partir de abril, fará uma mudança na política de privacidade: passará a compartilhar os dados de seus assinantes com empresas de publicidade, ou seja, oferecerá anúncios direcionados aos seus clientes.

A medida também englobará os clientes da operadora Sprint, que foram adquiridos pela T-Mobile durante a fusão das empresas, no ano passado. E é mexer num vespeiro: publicidade direcionada é o grande assunto do momento, com o Facebook e o Google enfrentando problemas judiciais. Já se adiantando à provável e explosiva polêmica, um porta-voz da T-Mobile diz que a mudança será feita em “benefício dos assinantes”.

publicidade

“Ouvimos muitos clientes dizerem que preferem anúncios mais relevantes. Por isso estamos adotando essa configuração por padrão”, comentou a representante da operadora, ao The Wall Street Journal, responsável por vazar a informação sobre a alteração antes de a própria empresa se posicionar aos clientes. A porta-voz disse ainda que a mudança não será aplicada a contas comerciais ou contas de crianças (para alívio dos pais).

Quem não quer, não faz

T-Mobile, operadora dos EUA que vai inscrever assinantes em programa de anúncios direcionados

A diferença entre a política adotada pela T-Mobile e pelo WhatsApp, que também mudou a forma de compartilhamento de dados, está na obrigatoriedade. Enquanto o app de conversas já avisou que bloqueará o acesso de quem não concordar com a atualização, a operadora afirma que, quem optar por não receber os anúncios direcionados, não sofrerá qualquer tipo de penalização.

O procedimento não foi divulgado, mas deverá ser similar ao adotado por outras operadoras que já incluem grupos de clientes em serviços de anúncios direcionados automaticamente, como Verizon e AT&T. No caso dessas operadoras, o assinante que não tiver mais interesse em receber anúncios personalizados pode desabilitar a função nas configurações do próprio smartphone, clicando em “desativar” na aba “usar meus dados para tornar os anúncios mais relevantes para mim”.

publicidade

Via Phandroid e Engadget
Imagem: Cottonmbro/Pexels/CC