Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Mesmo diante das controvérsias sobre sua nova atualização, o WhatsApp manterá seu planejamento. A plataforma decidiu que, a partir do dia 15 de maio, passará a compartilhar informações dos usuários com o Facebook. Como essa mudança é obrigatória, o que vai acontecer com quem não aceitar a atualização do WhatsApp?

Em um anúncio oficial, o WhatsApp também trouxe informações importantes sobre o que acontecerá quando os Termos de Serviço e Política de Privacidade atualizados entrarem em vigor. Nesta publicação, o app reafirma que estende a atualização para o dia 15 de maio para que seja dado um tempo maior para a compreensão de todos sobre as alterações.

publicidade

Assim, não é uma exclusão imediata. As pessoas poderão aceitar a atualização depois da data limite, mas estarão sujeitas à política de usuários inativos do app, onde as contas são geralmente excluídas após 120 dias de inatividade. Após o dia 15 de maio, quem não aceitar a atualização do WhatsApp não poderá usar alguns recursos do app e, por um curto período, ainda poderá receber chamadas e notificações, mas não poderá ler nem enviar mensagens.

Até antes do dia 15 de maio, o usuário poderá exportar seu histórico de conversas no Android ou iPhone e baixar um relatório dos dados de sua conta. Há também a possibilidade de apagar a conta do WhatsApp no Android, iPhone ou KaiOS. Porém essa ação é irreversível, porque apagará todo o histórico de mensagens, removerá a pessoa de todos os grupos dos quais ela participa e apagará os backups do app.

Qual é o problema?

O WhatsApp já realiza um certo compartilhamento de informações com o Facebook desde 2016. São compartilhados entre as redes metadados, como números de telefone do usuário e informações dos dispositivos há cinco anos, aproximadamente. A próxima atualização permitirá ao Facebook e ao WhatsApp compartilharem também dados de movimentações financeiras, como pagamentos e transações.

A nova política de privacidade, segundo o WhatsApp, afetará somente conteúdos de mensagens enviadas para empresas, que poderão ser armazenados nos servidores do Facebook. A explicação dada é de que essa estratégia vai permitir um melhor direcionamento para os serviços de anúncios que as plataformas oferecem.

publicidade

Diante do receio de boa parte dos usuários do WhatsApp, muitos pensam em não aceitar essa atualização, já que temem que suas mensagens particulares sejam compartilhadas com o Facebook.

Via The Verge e TechCrunch

Imagem: BanarTABS / iStock