Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A Samsung está mesmo motivada a dar um lugar ao sol aos processadores Exynos, e estaria preparando três novos modelos para o mercado, segundo um informante. A amizade com a Qualcomm e os chips Snapdragon não é mais a mesma, e a cada ano a sul-coreana vem procurando diminuir sua dependência da rival, e já até comercializa seus SoCs para outras fabricantes.

Segundo o insider Ice Universe, um especialista em vazamentos da Samsung, a marca prepara um novo chip para smartphones de entrada, outro de alto desempenho para a linha Exynos 1200, e um último que será usado apenas em dispositivos flagships da série 2200. Esses dois últimos deverão usar (finalmente) tecnologia de GPU da AMD. Há muito tempo essa parceria é divulgada, mas produtos finais ao usuário ainda não foram lançados.

Um chip para pretensões maiores

Infelizmente o lançamento dos novos processadores Exynos da Samsung estaria longe: a Samsung estaria planejando oficializá-los no segundo semestre, com uma demonstração do poder das novas GPUs que substituirão a linha Mali. Mas smartphones com esses chips só chegariam a partir de 2022, com exceção do processador de entrada que virá para substituir o tão usado Exynos 850.

publicidade

Ou seja, os celulares dobráveis desse ano e também o eventual Galaxy Note 21 ainda não deverão contar com os frutos da parceria da companhia com a AMD. Ao menos até o próximo ano a sul-coreana deverá repetir sua estratégia de lançar flagships com SoCs da Qualcomm em mercados extremamente vorazes — como Estados Unidos — e plataforma Exynos em regiões nas quais sua supremacia no market share não está ameaçada (como o Brasil).

Além disso, os novos chips de alto desempenho da Samsung poderão ser usados também em notebooks segundo alguns rumores. O movimento faria sentido em tempos nos quais a Apple está migrando seus desktops e computadores portáteis para a arquitetura ARM, e a Microsoft está empenhada em fazer o Windows 10 funcionar com esse tipo de plataforma.