Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Parece que o passado foi superado: empresas do EUA e do Vietnã celebram um meganegócio. A fabricante vietnamita VinSmart vai produzir celulares para a americana AT&T. A primeira se manifestou interessada em comprar o setor de smartphones da LG. A segunda é apenas a maior empresa de telecomunicações do planeta, descendente daquela fundada pelo próprio inventor do telefone, Alexander Graham Bell.

Dispositivos pré-pago da AT&T e da linha Cricket já estão sendo produzidos pela nova fabricante e estão disponíveis no mercado. Os modelos são de entrada e custam cerca de US$ 40 (algo na faixa de R$ 260 em conversão direta).

publicidade

“A força dos produtores vietnamitas não se deve apenas ao financiamento, à tecnologia, mas também às aspirações e visões. Sem aspirações e visão, seria difícil produzir apenas um telefone comercial, muito menos colocar os pés nos Estados Unidos”, diz um trecho do imponente comunicado divulgado pela VinSmart sobre a parceira com a AT&T para venda de celulares nos Estados Unidos.

O nome VinSmart não deve aparecer nos celulares AT*T. Isso já aconteceu com outras marcas, que terceirizam a produção de alguns smartphones mais básicos para empresas como Xiaomi, Alcatel e TCL.

Produção terceirizada

A LG, por exemplo, estaria interessada em focar na produção de flagships e deixar modelos de entrada para empresas chinesas. Os rumores de alguns meses atrás dizem que os modelos teriam a marca e a garantia da LG. Apesar disso, o futuro dos smartphones da empresa segue incerto. No caso da AT&T essa também não é a primeira vez que algo do tipo acontece.

Anteriormente a produção de celulares básicos da marca nos EUA eram feitos pela Tinno, mas após uma serie de restrições do governo dos EUA a companhias chinesas, a VinSmart se tornou a fabricante de celulares mais atraente para a AT&T. “Por décadas, as pessoas só falaram sobre a Guerra do Vietnã. Mas agora, o Vietnã será conhecido como tecnologia, até mesmo alta tecnologia, baseada na inteligência”, declarou o Liem Truc Mai, um dos executivos da VinSmart que organizou o acordo.

publicidade

Via Android Guys

Imagem: Pixabay (Pexels)