Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Após uma série de prejuízos com vendas de smartphones e a perda de uma fatia considerável do mercado, a LG deve mudar sua estratégia. A marca irá terceirizar a fabricação de celulares de entrada. O objetivo é focar os esforços da empresa em aparelhos mais caros.

A ideia é deixar a produção desses modelos mais simples para empresas chinesas, semelhante ao que a Samsung já faz com alguns aparelhos. Apesar disso, os dispositivos continuarão a ter a marca e a distribuição da LG, além é claro, da garantia de qualidade da fabricante.

publicidade

De acordo com a agência de notícias Reuters, a LG sabe que dificilmente vai conseguir vencer marcas como Xiaomi e Oppo com celulares de entrada, mesmo reduzindo custos, pois essas empresas já estão consolidadas no mercado de uma forma mais ampla.

A Strategy Analytics mostra que no primeiro trimestre de 2013, a LG era a terceira maior fabricante de celulares do mundo. Hoje, a companhia não ocupa nem o top 7, perdendo um grande público para chinesas e acumula prejuízo operacional por 22 trimestres consecutivos.

Nova estratégia

Sendo assim, a fabricante deve trabalhar em dispositivos como o LG Velvet e o LG Wing, que não tiveram números de vendas expressivos ainda, mas foram bem avaliados pela crítica e destacaram o nome da marca.

Ao contrário deles, os celulares de entrada e intermediários lançados recentemente pela LG não conseguiram se destacar. Com a terceirização, a LG deve apenas colocar sua marca nos aparelhos, deixando o design e produção para empresas chinesas.

publicidade

Um dos próximos lançamentos programados pela LG é o Stylo 7. O modelo, que deve sair no ano que vem, integra a linha homônima da LG que inclui uma caneta (stylus) como suporte à tela de interação do celular.  O Stylo 6 era um celular intermediário de entrada, mas ainda não é possível determinar o preço que o novo modelo vai ter.

Via Reuters