Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Parece que o Clubhouse também é lugar para ironia fina: Bill Gates, o fundador da Microsoft, afirmou que prefere smartphones Android – que ainda não possui a plataforma de áudio – do que o iOS. A conversa toda, ministrada pelo repórter da CNBC e do New York Times, Andrew Ross Sorkin, também tocou temas como teorias da conspiração e expectativas para a distribuição de vacinas.

A afirmação veio assim que a chamada começou, com muitos usuários se perguntando no Twitter, “como assim, Bill Gates tem um iPhone?”. O CEO alegou a preferência pelo sistema operacional porque algumas empresas de celular já apresentam recursos da Microsoft direto de fábrica. “Eles são mais flexíveis quando se trata de como o software se conecta com o sistema operacional. Então, é por isso que eu acabei me acostumando.”

publicidade

Gates afirmou que muitos de seus amigos possuem iPhones, e isso não é exatamente algo que o preocupa. Disse ainda que o iOS tem funções interessantes e gosta de fuçá-las de vez em quando, e disse ter grande consideração pela figura de Steve Jobs.

Saia justa

Assim que Bill Gates disse que prefere Android, o co-fundador do Clubhouse, Paul Davidson, afirmou que levar a plataforma para o sistema operacional do Google era sua próxima prioridade. A rede social de áudio já está a um tempo para dar as caras no Android e, como isso não aconteceu, outros apps surfaram no hype.

O Clubhouse já ostenta mais de dez milhões de downloads na App Store, com o Brasil ocupando o sexto lugar no número de usuários. É bem possível que esse número aumente ainda mais com a chegada da plataforma para o Android – que, diga-se de passagem, não tem previsão de data.

Ouça a entrevista completa clicando abaixo.

publicidade

Imagem: Ken Ship (DOE Photo/Wikipedia Commons)