Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Dragon Quest foi um dos primeiros RPGs eletrônicos japoneses e, além disso, o game criou uma base até hoje usada por outras franquias, inclusive o antigo rival Final Fantasy, bem mais popular desse lado do mundo. Dragon Quest Tact não é o primeiro jogo mobile da franquia, que também conta com Dragon Quest of the Stars, que segue uma jogabilidade mais parecida com a da série principal, que está em seu décimo primeiro jogo.

O game Dragon Quest Tact segue mais a linha de um dos principais spin-offs da série, Dragon Quest Monsters. Nessa linha, os simpáticos monstros são as estrelas. Apesar de beber da fonte do colecionismo de monstrinho de modo bem semelhante a Pokémon, o game mobile tem jogos táticos como referência. Não à toa o chamamos de xadrez de monstrinho no título.

publicidade

Como Dragon Quest Tact começa?

De maneira bem semelhante ao que costumamos ver nos games da série, não há muito mistério aqui. De modo curioso, você é um humano que há muito tempo não aparecia em uma terra povoada pelos monstrinhos da série. Somado a isso, você possui uma varinha que atrai os monstros a você e os encoraja a se tornarem seus aliados.

Imagem de divulgação de dragon quest tact

A partir daí, você passa a se aventurar por esse mundo, tentando descobrir como foi parar ali e qual é sua missão nesse local. Como um humano convencional, no entanto, você não é capaz de encarar os monstros. Por isso é tão importante recrutar os monstrinhos como aliados, já que você os comanda em batalha.

publicidade
Como funciona esse xadrez de monstro?

Um jogo por turnos, em Dragon Quest Tact você pode montar equipes com até cinco monstros, que se movem por vez. Quanto mais ágil é o monstrinho, mais à frente na fila de ações ele fica. Isso também significa que as ações de seus monstrinhos podem se intercalar com a dos oponentes.

Os objetivos não variam muito, girando em torno de simplesmente derrotar um monstro específico ou levar o time inteiro. Além de evoluir seus monstros, é bastante importante levar seu posicionamento em conta. Mesmo monstros muito fortes podem acabar se tornando inúteis caso fiquem mal posicionados e essa é uma situação que pode acontecer com frequência, caso não pense bem em seus movimentos.

tela de luta do game

Se posicionar errado pode te custar uma partida. Imagem: Reprodução

Cada monstro possui características, habilidades e bônus particulares que podem te dar vantagem em batalha, principalmente ao se conectar com as particularidades dos outros monstrinhos da sua equipe. Ou seja, quanto melhor eles se complementarem, mais forte será a sua equipe.

Uma vantagem do game é que não é difícil juntar um time com boa sinergia logo nas primeiras horas. Em pouco tempo, consegui montar um time de monstros que se complementam bem.

A arte de Toriyama com gráficos de console

Dragon Quest Tact não economiza na qualidade dos seus gráficos, além de já trazer o estilo de arte característico da série, com a assinatura de ninguém menos que Akira Toriyama, criador de Dragon Ball.

Assim como em Pokémon, nenhum monstrinho aqui é realmente aterrorizante. Pelo contrário, muitos são incrivelmente simpáticos e te fazem querer ter uma pelúcia deles. Isso ajuda bastante a aumentar nossa vontade de colecionar todos.

tela de monstro em dragon quest tact

Os gráficos tridimensionais do game também não fazem feio em frente aos consoles, podendo ser facilmente confundido com um jogo de PS4 e Xbox One, caso opte por jogá-lo na televisão. A parte sonora traz o icônico tema da franquia, mas com efeitos que não se destacam tanto.

Preciso pagar para ganhar?

Assim como a maioria dos jogos com o “estilo gacha”, ou seja, você recruta os monstros por meio de sorteio, eventualmente se torna mais difícil evoluir seus monstros ou adquirir os monstrinhos mais raros. Pelo menos nos primeiros saques, tive sorte em pegar um monstro do rank mais alto, além de recrutar vários de qualidade A, a segunda melhor do jogo.

Mesmo com boas chances de pegar bons monstros, não há como falar bem da mecânica de “gemas pagas”. Uma espécie de segunda moeda premium do jogo, essa só pode ser realmente obtida gastando dinheiro real.

Até o momento, não vimos categorias exclusivas de sorteio para essas moedas pagas, mas elas certamente oferecem uma vantagem em relação a quem prefere não gastar dinheiro no jogo, com pacotes de evolução rápida obtida apenas com essas gemas.

Além disso, o game conta com um serviço de assinatura que permite acelerar mais as animações de batalha, assim como oferece mais missões que aumentam bastante a experiência e dinheiro virtual obtidos. Apesar de a arena multiplayer ainda não estar habilitada aos jogadores, acaba se tornando óbvio que o game será pay to win em um futuro próximo.

O que achamos de Dragon Quest Tact?

Ainda que as práticas em relação à monetização do game não sejam as melhores, Dragon Quest Tact é um jogo divertido e que pode te entreter por horas. Além de trazer bastante conteúdo, você sempre pode revisitar as fases para testar diversas combinações de monstrinhos. Sem contar com os gráficos e o fator nostalgia, outros pontos altos do jogo.

Se você já é fã da franquia de longa data, provavelmente irá se interessar pelo primeiro evento do game, trazendo monstros e chefões que aparecem no jogo que deu início à uma das maiores franquias de RPG até hoje.

logo de dragon quest tact

Lançado no final de janeiro, Dragon Quest Tact pode ser baixado gratuitamente no Android e iPhone.