Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Há muitos anos que o Android vem inovando com novos recursos para o mercado de smartphones. Uma tela sempre ligada, ou Always On Display, não é nenhuma novidade para o sistema de código aberto do Google, e um conceito para o iPhone 13 tenta imaginar como o iPhone 13 poderia contar com esse recurso.

O intuito dessa ferramenta, que alguns insiders afirmam que deverá chegar ao iOS com o próximo smartphone da Apple, é facilitar o acesso rápido a informações de hora, clima, bateria e notificações. Sabemos que a Apple pode até atrasar o lançamento de alguns recursos desejados pelo consumidor, mas ela sempre incorpora um estilo próprio a essas funções.

publicidade

Pensando nisso, o canal A Better Computer divulgou um conceito de como a tela sempre ativa estaria disponível no iPhone 13. O design se apoia em algumas dicas que a empresa de Cupertino pode já ter dado através do Apple Watch 5 (que possui Always On Display) e também de informações de bastidores que surgiram recentemente.

Com isso, o Always On Display do conceito para o iPhone 13 aposta que a companhia deverá chegar com uma proposta que é conservadora para quem já está inserido no seu ecossistema, enquanto traz cores para a tela sempre ativa, um diferencial interessante. Aqui, o designer apresenta um AOD que é uma expansão da tela de bloqueio, com alguns widgets mais enxutos e que não mostram informações sensíveis.

A bateria vai dar conta?

Se a Apple oficializar o iPhone 13 com o AOD, e tecnologia para tela com taxa de atualização variável, certamente estaríamos falando de um lançamento com um bom salto de recursos em relação a modelos já lançados. Mas tudo isso impactaria o consumo de energia do smartphone.

publicidade

Para não oferecer um produto com baixa autonomia, a solução estaria em uma tecnologia de baterias flexíveis, ao menos segundo Ming-Chi Kuo, um dos mais conceituados analistas de mercado quando o assunto é a Apple. Com elas, seria possível oferecer boas capacidades sem aumentar o tamanho dos produtos. Ou então ter um ganho maior de capacidade ao aumentar o tamanho delas.

Seja como for, tradicionalmente a empresa de Cupertino oficializa novos celulares no segundo semestre de cada ano, com raras exceções que envolvem apenas a linha SE. Assim, ainda há chão para que esse conceito do iPhone 13 se prove parcialmente profético ou totalmente errado.

Via 9to5Mac