Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

A nova linha Galaxy S21, lançada recentemente pela Samsung, registrou um índice de vendas consideravelmente maior do que o antecessor, S20, em sua terra natal, a Coreia do Sul. A fabricante não divulgou os números exatos de smartphones vendidos entre os dias 29 de janeiro e 8 de fevereiro, mas revelou que o crescimento nas vendas do S21 foi de 30% no comparativo com os mesmos primeiros 11 dias do S20 no mercado local.

O modelo mais vendido do S21 foi também o mais básico e, portanto, mais barato, que respondeu por 40% do total das vendas. Na sequência, no entanto, quem se destacou foi o S21 Ultra, variante top do flagship, com 36% das vendas. O S21 Plus, intermediário da família, fechou a conta com 24% das vendas nos primeiros 11 dias do novo modelo da Samsung em seu mercado local. O relatório apontou também que os dispositivos desbloqueados responderam por 30% das vendas, mais do que o dobro registrado no lançamento do S20.

publicidade
Preço e expectativas

A Samsung atrelou o sucesso das vendas do S21 em seus primeiros dias ao preço do flagship, comparativamente menor do que o do antecessor. A versão de entrada do smartphone foi disponibilizada na Coreia do Sul por 999.990 won (R$ 4.889, na conversão direta, sem taxas ou impostos). Este é o menor preço cobrado por um modelo 5G da Samsung. O S20, também em sua versão de entrada, custava, na época do lançamento, 1,25 milhão de won (R$ 6.115, também sem impostos).

Os bons números alcançados nos primeiros dias de venda da Série S21 fizeram crescer as expectativas da Samsung em relação ao flagship. Segundo a Consultoria Counterpoint, a previsão é de que as vendas alcancem 2,4 milhões de unidades somente na Coreia do Sul. Esse número é 40% maior do que o registrado pelo S20 em seu primeiro ano de vida.

A procura pelo novo flagship da Samsung não deve ficar restrita à terra natal, e o sucesso pode se expandir para outros países. No Reino Unido, por exemplo, as pré-vendas teriam superado as do S10 e do S20. Resta saber se no Brasil, com preços partindo de R$ 6 mil, a explosão de vendas do S21 seguirá pelo mesmo caminho.

Via Android Authority e The Korea Herald

publicidade