Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Você pagaria mais de R$ 8 mil para comprar um celular top de linha da Xiaomi, ou considera esse preço muito caro? Foi exatamente essa a pergunta que Lei Jun, CEO da fabricante de celulares chinesa postou na rede social Weibo. “Se quisermos fazer um telefone celular de última geração, com preço superior a 10.000 yuans [US$ 1548, mais que um iPhone Pro Max, US$ 1.499], como ele deve ser? Sinta-se à vontade para falar na seção de comentários”, complementou o executivo, convidando os fãs para interagirem com ele na rede social.

Post da Xiaomi na rede social Weibo indica chegada de celular caro da marca chinesa

Weibo

Lei Jun informou, na mesma postagem, que a Xiaomi fará uma transmissão ao vivo do jantar da véspera de Ano Novo (que na China é comemorado em uma data diferente do resto do mundo), às 19 horas (horário local) do próximo domingo, dia 7 de fevereiro. E se comprometeu a responder aos questionamentos enviados via Weibo durante o evento, que acontecerá no Xiaomi Mall. Mas o que há por trás desse post do executivo sobre o possível flagship caro da Xiaomi? É o que tentaremos explicar a seguir…

publicidade
Dobrável no metrô

Você viu recentemente que um celular dobrável da Xiaomi, não lançado no mercado, e que seria batizado de Mi Mix Fold chegou a ser flagrado em pleno uso em um metrô da China. Talvez essa seja a primeira dica do que Lei Jun estaria planejando quando perguntou aos seus seguidores se eles estariam interessados em comprar um celular Xiaomi “de última geração”, ou, em outras palavras, caro.

Modelo dobrável, não lançado pela Xiaomi, foi flagrado no metrô da China e viralizou nas redes sociais

Montagem Vida Celular/Weibo

O plano de lançar um flagship dobrável está há algum tempo na mesa dos executivos da fabricante chinesa. Em 2019, a empresa patenteou informações sobre um celular que poderia ser transformado em uma espécie de tablet, já que a tela seria expansível na horizontal. No mesmo ano, a empresa chegou a pensar em colocar no mercado o Mi Mix Alpha, quase todo feito de tela, mas os custos de produção tornariam o Xiaomi muito mais caro do que os R$ 8,3 mil previstos para o (possível) novo celular da empresa, e inviabilizaram a produção.

Diante do post de Lei Jun na principal rede social da China, no entanto, a ideia parece estar voltando a crescer. O jeito é esperar o próximo domingo para acompanhar o que o principal executivo da Xiaomi está planejando e, finalmente, responder à pergunta: Você compraria um celular caro da fabricante?

Via Android Authority

publicidade

Imagem: Positive & Negative/CC