Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Uma artista digital de São Francisco criou um “selo de verificação” para casas de influenciadores, e recebeu respostas de algumas pessoas interessadas, que não perceberam se tratar de uma óbvia pegadinha.

Danielle Baskins criou o “produto” e o ofereceu como um serviço em um website de verdade, o “Blue Check Homes”, como parte de uma empresa (fictícia) homônima. Basicamente, a premissa era determinar se as pessoas estariam dispostas a pagar para ter sua residência oficialmente verificada, aos mesmos moldes que fazem os selos azuis do Twitter e Instagram.

publicidade
“Selo de verificação” para casas, uma ótima pegadinha

Uma sátira só se torna poderosa com a dedicação do artista, e assim, Baskins usou o Photoshop para criar uma imagem de “exemplo”, além de criar uma espécie de diretriz – na verdade, uma quase cópia do processo de verificação de perfis nas redes sociais -, pedindo que candidatos mostrassem o que os tornaria “influenciadores” e “líderes de comunidade” ou “pessoas públicas”.

publicidade

Você já imagina para aonde vamos com isso, certo? Das 498 respostas obtidas de gente interessada em obter a falsa marca azul, uma boa parcela sacou a brincadeira e respondeu na mesma medida, com propostas surreais ou nomes fictícios. Alguns, porém, mostraram genuíno interesse e não pareciam se importar com o “preço” cobrado pelo serviço: US$ 3 mil (R$ 16,1 mil na conversão direta).

selo de verificação casas pegadinha

Pegadinha da “casa verificada” foi criação de artista digital americana. Ela teria recebido até propostas de influenciadores interessados no “serviço” (Imagem: Danielle Baskins, via Twitter)

Ironicamente, existem serviços online como o Zillow, que fazem a verificação de autenticidade de uma casa, atestando se ela pertence ou não a alguma pessoa pública, mas sem os selos azuis.

No caso de Baskins, porém, a brincadeira serviu como um caso de avaliação sobre o quão longe as pessoas estão dispostas a ir para ter um pouco mais de prestígio nas redes sociais: “se você achou que isso era um serviço completo e real”, disse Danielle, “por favor investigue mais as coisas que você lê na internet”.

Agora, a artista pretende marcar uma entrevista com um dos interessados que levou a sério a pegadinha, e assim, gravar um vídeo do processo de entrega. Como ela também é escultura, Baskins pretende criar o selo azul físico para sua casa “verificada”, tudo para tornar a piada mais elaborada.