AppleNotíciasApple contabiliza um bilhão de iPhones ativos no mundo todo

Gabriel Daros1 mês atrás4 min

Tim Cook, o CEO da Apple, divulgou numa entrevista à Reuters os números do primeiro trimestre fiscal de 2021 (ou último trimestre civil de 2020). A empresa, entre outras coisas, atingiu a marca de um bilhão de iPhones ativos em todo o mundo. O total de dispositivos iOS também aumentou: agora, são 1,65 bilhões de aparelhos, entre smartphones, Macbooks, iPads e iPods touch.

Para fins de comparação, no primeiro trimestre fiscal de 2020, a empresa estava na marca dos 900 milhões de iPhones vendidos. O número impressiona, pois apesar do fechamento de centenas de lojas da Apple no Brasil, houve um crescimento na compra dos dispositivos.

O CEO afirma que a venda total dos dispositivos superou as expectativas da Apple, que totalizou uma receita trimestral de US$ 111,4 bilhões. Dessas vendas, o número de iPhones vendidos bateu o recorde de três anos anteriores, chegando a US$ 65,6 bi. O Apple One, pacote de serviços que inclui música, televisão e armazenamento em nuvem, totalizou US$ 15,76 bi. Já os Macs e iPads deram retorno de US$ 8,68 e 8,44 bi, respectivamente.

Negócio da China

Parte do crescimento das vendas está ligada à expansão da Maçã na China, na qual as vendas totais chegaram a US$ 21,31 bilhões – um aumento de 57% . Como cenário, Tim Cook exemplifica dizendo que dois dos três smartphones mais vendidos no país eram iPhones.

Ainda assim, o CEO dá a entender que as vendas poderiam ser maiores, já que as vendas dos Macs, iPads e do iPhone 12 poderiam ser maiores, já que todos os dispositivos tiveram limitações de oferta. O motivo, segundo ele, é que “houve baixo fornecimento de semicondutores”, embora outras partes da cadeia de produção também estivessem afetadas.

Além de um bilhão de iPhones ativos, a Apple ostenta outros números dignos de nota: está listada hoje como a maior empresa de capital público dos Estados Unidos, com um valor de 2.4 trilhões. No ano passado, a empresa cresceu em 81% no seu valor de marca, que hoje é a mais valiosa do mundo.

Imagem: Kaspers Grinvalds/Shutterstock

Via Reuters e MacRumors