Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Faltando poucos meses para completar 1 ano de seu último lançamento, ocorrido em março de 2020, vazamentos recentes revelaram que a marca de celulares gamer da Xiaomi está pra lançar coisa nova. Ontem, o CEO da marca Black Shark (Luo Yuzhou) realizou um post na rede social chinesa Weibo trazendo detalhes do novo Black Shark 4 que virá com carregador super-rápido de 120W.

Teaser post do novo Black Shark 4 com carregador 120W

Teaser post publicado por Luo Yuzhou no Weibo

O autor anexou à publicação uma imagem teaser do produto na qual é revelado seu nome e algumas informações. No poster, é anunciado que o Black Shark 4 terá uma bateria de 4500 mAh e, como já citado, um carregador super-rápido de 120W. Com esse potencial, espera-se que o smartphone possa recarregar sua energia completamente em apenas 15 minutos.

publicidade
Será o 888?

Fora isso, existem especulações quanto ao processador do celular gamer. Há pouco tempo atrás, Luo Yuzhou havia dito que o modelo sucessor do Black Shark 3 seria imbatível na capacidade de processamento. Além disso, o executivo também foi convidado a participar do Snapdragon Technology Summit 2020, evento em que a Qualcomm revelou seu Snapdragon 888. Em sua exposição sobre novidades da marca ligada à Xiaomi, Luo comentou que o Black Shark 4 poderia ser o primeiro da linha a vir com essa tecnologia.

Até o momento, essas são as únicas informações que se sabe o próximo produto da Black Shark. Mas, a publicação do teaser poster indica que mais detalhes do novo celular gamer podem surgir em breve. Em algumas semanas, podem surgir imagens renderizadas, mais especificações e até, quem sabe, data de lançamento no mercado chinês.

Via Sparrows News

publicidade