Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Nós do Vida Celular e nossos parceiros utilizamos cookies, localStorage e outras tecnologias semelhantes para personalizar conteúdo, anúncios, recursos de mídia social, análise de tráfego e melhorar sua experiência neste site, de acordo com nossos Termos de Uso e Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

2020 foi um ano atípico em todas as esferas. No comércio e fabricação de smartphones, não foi diferente. Ainda que muitas empresas tenham se beneficiado do home office forçado, levando pessoas a usar mais a internet e serviços pela internet, o mesmo não se pode dizer da indústria de tecnologia propriamente dita. Um relatório da TrendForce aponta que as empresas venderam 1,25 bilhão de aparelhos no ano. Isso significa 11% a menos do que foi vendido no ano de 2019.

Samsung, Apple, Huawei, Xiaomi, Oppo e Vivo, nesta ordem, conseguiram o topo da lista na fabricação de smartphones em 2020. A pandemia não é a explicação única, ou para todos. A Huwaei, que caiu do ranking das 5 maiores, está sofrendo sanções comerciais impostas pelo governo dos EUA (para ficar só no principal). Essas incluem a proibição de fazer negócios com o Google e de adquirir chips fabricados por empresas com vínculo com o país.

publicidade

tabela com posição das empresas em 2020 e em 2021

Quanto à Huawei, que já sofreu muitos impactos negativos em 2020, a previsão permanece sem muito de positivo. Ela pode deixar de ocupar uma posição entre as cinco principais empresas na fabricação de smartphones, com sua participação de mercado caindo para apenas 3%.

Na direção contrária, em grande crescimento no mercado, a Transsion ultrapassará a Huawei. Também chinesa, essa empresa é proprietária de marcas como iTel, Tecno e Infinix e tem conseguido muito sucesso em seus negócios na África e ocupa a sétima posição entre os líderes na fabricação de smartphones.

Recuperação?

2021 pode ser um ano de retomada do crescimento na fabricação de smartphones. Analistas preveem que haverá aumento de troca de aparelhos pelos consumidores, que irão adquirir modelos mais atualizados. Também haverá crescimento na demanda por smartphones em mercados emergentes. Com esses indicadores, a previsão é de que ocorra um aumento de 9% na fabricação de smartphones neste ano, em uma comparação com 2020, chegando ao total de 1,36 bilhão de unidades produzidas.

publicidade

gráfico ilustrando aumento de produção de smartphones em 2021

Na fabricação de smartphones, assim como em boa parte de 2020, a tecnologia 5G promete ser um ponto chave para 2021. As expectativas dão conta de que ocorrerá um aumento de 37% na produção. A TrendForce reforça que as empresas apresentam metas de crescimento elevado, mas tudo também depende do volume de dispositivos e componentes produzidos a tempo.

A TrendForce Corp. é especializada em inteligência de mercado detalhada e serviços de consultoria profissional para clientes em uma ampla gama de setores no mundo. Dentre eles, o da tecnologia.

Via GSMArena