Vida Celular

Tudo sobre os melhores celulares

Alvo de intensas críticas do presidente norte-americano Donald Trump em 2020, a Huawei teve um crescimento 13,1% menor e, em 2021, pode ver a fatia no mercado de celulares cair mais. De acordo com o Business Standard, a participação da fabricante chinesa neste ano foi de somente 14% e, em 2021, deve encolher mais dez pontos percentuais, fechando o ciclo com 4% do mercado global de celulares.

A consultoria TrendForce, que acompanha os dados de mercado, divulgou quais seriam os principais fatores, além das restrições do governo Trump, que levaram a participação da Huawei no mercado cair. Entre elas está a perda da TSMC como principal fornecedora de chips e a recente venda da Honor, que deve conquistar até 2% do mercado de celulares após sua independência.

publicidade
Huawei fechou 3º trimestre atrás apenas da Samsung em vendas

Apesar da Huawei ver a fatia no mercado global de celulares cair de 17% para 14% no ano, a empresa fechou o 3º trimestre atrás apenas da Samsung em número de vendas, de acordo com dados divulgados pela agência Gartner.

O relatório mais recente apontou que, no total, foram vendidos 366 milhões de celulares no período em todo o mundo, 5,7% a menos do que na comparação com 2019. A Samsung, com 80,82 milhões, equivalentes a 22% do mercado, ficou na ponta.

A Huawei, apesar as fortes restrições e dificuldades para encontrar componentes, veio atrás com 51,83 milhões de celulares vendidos. Apesar do volume, isso significou a já citada queda para 14% do mercado. A Xiaomi (44,41 milhões e 12,1%), Apple (40,6 milhões e 11,1%) e a Oppo (29,89 milhões e 8,2%) completaram o top 5 em vendas no 3º trimestre do ano.

Samsung e Huawei dividem liderança em vendas no 5G

A esperança da Huawei para não ver sua fatia no mercado cair ainda mais está nos celulares com a tecnologia 5G. Segundo dados da Counterpoint Research, a fabricante chinesa ficou em segundo lugar no mercado global de smartphones 5G vendidos.

publicidade

A primeira colocada foi, mais uma vez, a sul-coreana Samsung, com o Galaxy Note 20 Ultra 5G. O smartphone responsável por uma fatia de 5% do mercado 5G na Europa. Na sequência aparecem dois modelos da Huawei fechando o “pódio”.

O primeiro mais vendido da marca chinesa, e segundo do mundo no segmento 5G, foi o Huawei P40 Pro, com 4,5% de participação no mercado. O segundo mais vendido da Huawei foi o Huawei Nova 7, com 4,3%.

Via GizChina.